Perfil nacional da segurança do paciente em hospitais dos EUA

ROMANO, P. S. ; GEPPERT, J. J. ; DAVIES, S. ; MILLER, M. R. ; ELIXHAUSER, A. ; McDONALD, K. M.
Título original:
A national profile of patient safety in U.S. hospitals
Resumo:

Indicadores baseados em dados coletados rotineiramente seriam úteis para examinar a epidemiologia da segurança do paciente. Ampliando trabalhos anteriores, determinamos a validade de face e consensual de 20 Indicadores de Segurança do Paciente (ISPs). Geramos um perfil nacional de segurança do paciente aplicando esses ISPs à HCUP Nationwide Inpatient Sample (Amostra Nacional de Pacientes Internados do HCUP). A incidência da maioria dos ISPs não obstétricos aumentou com a idade e foi maior entre pacientes afro-americanos do que entre pacientes brancos. A incidência ajustada da maior parte dos ISPs foi maior nos hospitais universitários urbanos. Os ISPs podem ser usados no National Quality Report (Relatório Nacional de Qualidade) da AHRQ, e os prestadores podem utilizá-los para rastrear complicações evitáveis, buscar oportunidades de melhoramento e fazer comparações de desempenho.

Resumo Original:

Measures based on routinely collected data would be useful to examine the epidemiology of patient safety. Extending previous work, we established the face and consensual validity of twenty Patient Safety Indicators (PSIs). We generated a national profile of patient safety by applying these PSIs to the HCUP Nationwide Inpatient Sample. The incidence of most nonobstetric PSIs increased with age and was higher among African Americans than among whites. The adjusted incidence of most PSIs was highest at urban teaching hospitals. The PSIs may be used in AHRQ's National Quality Report, while providers may use them to screen for preventable complications, target opportunities for improvement, and benchmark performance.

Fonte:
; 22(2): 154-166; 2003. DOI: 10.1377/hlthaff.22.2.154.
DECS:
pesquisas sobre serviços de saúde, hospitais, incidência, doença iatrogênica, pacientes internados, classificação internacional de doença, erros médicos, gestão da segurança, medição de risco