Higiene na educação médica - melhoria da segurança do paciente pela implementação de formação prática para a prevenção de infecções

Richter, A ; Chaberny, IF ; Surikow, A ; Schock, B
Título original:
Hygiene in medical education - Increasing patient safety through the implementation of practical training in infection prevention
Resumo:

Objetivo: A falta de conhecimentos sobre as práticas de higiene aumenta o risco de infecções hospitalares pela falta de adesão, constituindo assim um risco potencial para a segurança do paciente. Assim, em 2015, o projeto de ensino “Treinamento no CC” (centro cirúrgico) foi lançado na Faculdade de Medicina (FM) de Leipzig, sendo desenvolvida e integrada no currículo médico uma reestruturação da série de palestras e sessões de formação prática sobre o tema “Higiene”. Metodologia: O “Treinamento no CC” no componente pré-clínico e a reestruturação didática dos seminários sobre higiene durante o semestre hospitalar foram desenvolvidos de forma abrangente por meio dos catálogos de objetivos de aprendizagem aplicáveis atualmente, já tendo sido testados no ciclo de ensino atual (N=320 estudantes por ano; de 2015 a 2017: N=960). O “Treinamento no CC” e a série de palestras e sessões de formação prática são avaliados externamente pela Faculdade de Medicina. Além disso, foi utilizado um questionário autodesenvolvido (para o “Treinamento no CC”) e uma avaliação interna (para sessões práticas como parte da série de formação prática). Resultados: Globalmente, o “Treinamento no CC” foi avaliado como “muito bom” (N=492; RR=51%). Juntamente com a elevada importância dada à higiene no hospital e no centro cirúrgico (Globalhospital=97% e GlobalCentro Cirúrgico=98%), a característica marcante da higiene para a autoproteção e, em particular, para a segurança do paciente também foi reconhecida numa fase inicial. Após a série de palestras e sessões de formação prática, que também foram avaliadas positivamente, o nível de conhecimento autorrelatado e a importância da higiene para os estudantes melhoraram significativamente (nível de conhecimento Mantes=2,8 vs. Mdepois=3,9; p>0,000; importância Mantes=3,3 vs. Mdepois=4,2; p>0,000; escala de Likert de 5 pontos; Teste t). Conclusão: Os erros ligados à higiene constituem um risco em potencial para os pacientes. Consequentemente, o foco precoce e contínuo em higiene durante a educação dos estudantes contribui para melhorar a segurança do paciente no setor de cuidados de saúde.
PALAVRAS-CHAVE:
higiene; objetivos de aprendizagem; infecções hospitalares; segurança do paciente; ensino

Resumo Original:

Objective: Insufficient hygiene knowledge increases the risk of hospital-acquired infections through insufficient compliance and therefore poses a potential risk to patient safety. Therefore in 2015 the teaching project "OT Training" was introduced at the Faculty of Medicine (MF) Leipzig and a restructuring of the series of lectures and practical training on the topic of "Hygiene" was developed and integrated in the medical study curriculum. Methodology: The "OT Training" in the pre-clinical component and the didactic restructuring of the hygiene workshops in the hospital semester were comprehensively developed by means of the currently applicable learning objective catalogues and have already been tested in existing teaching (per year N=320 students; 2015-17: N= 960). The "OT Training" and the series of lectures and practical training are evaluated externally by the Faculty of Medicine. In addition a self-developed questionnaire (for "OT Training") and an internal evaluation (for practical stations as part of the practical training series) were used. Results: Overall the "OT Training" was evaluated as "very good" (N=492; RR=51%). Alongside the high importance of hygiene in the hospital and operating area (Overallhospital=97% and OverallOperative area=98%) the salient feature of hygiene for self-protection and in particular for patient safety was also recognised at an early stage. Through the series of lectures and practical training which were also evaluated positively, the self-reported level of knowledge and the importance of hygiene for the students improved significantly (level of knowledge Mbefore=2.8 vs. Mafter=3.9; p>0.000; importance Mbefore=3.3 vs. Mafter=4.2; p>0.000; 5 point Likert scale; t-Test). Conclusion: Hygiene errors constitute a potential risk to patients. Consequently the early and continuous focus on hygiene in student education makes a contribution to increasing patient safety in the healthcare sector.
KEYWORDS:
hygiene; learning objectives; nosocomial infections; patient safety; teaching

Fonte:
; 36(2): 2020. DOI: 10.3205/zma001223.