Eventos adversos dos medicamentos entre pacientes adultos internados: uma meta-análise de estudos observacionais

MARTINS, A. C. ; GIORDANI, F. ; ROZENFELD, S.
Título original:
Adverse drug events among adult inpatients: a meta-analysis of observational studies
Resumo:

Introdução e Objetivo: Estudos realizados em vários países mostram que os eventos adversos relacionados a medicamentos (EAMs) ocorrem frequentemente entre pacientes internados em hospitais. O objetivo deste estudo foi conduzir uma revisão sistemática dos estudos observacionais acerca da frequência dos EAMs em pacientes adultos internados e examinar os fatores associados à heterogeneidade nos resultados divulgados.

Métodos: A revisão sistemática incluiu estudos observacionais, que identificaram e analisaram os EAMs durante a internação de pacientes adultos. Foi realizada uma busca na literatura nas bases de dados MEDLINE, Embase, Lilacs e Google Scholar (janeiro de 2000 a junho de 2013). A seleção de artigos, a avaliação da qualidade e a extração das informações foram realizadas por dois dos autores, trabalhando independentemente. Com base no modelo de efeitos aleatórios, a proporção de pacientes com eventos adversos foi usada como medida de desfecho. A proporção foi estimada para subgrupos com base no método de identificação de eventos: relato estimulado (RE), monitoramento retrospectivo (MR) e monitoramento prospectivo (MP). Para o último grupo, foi usada meta-regressão para identificar fontes de heterogeneidade nas estimativas.

Resultados e Discussão: Vinte e oito artigos dos 7.750 identificados atenderam nossos critérios de inclusão. Os artigos foram heterogêneos em termos de qualidade, definição do desfecho e método de identificação do evento, bem como nas descrições correspondentes. Dos 28 artigos selecionados, 25 foram incluídos no sumário quantitativo correspondente: quatro usaram RE, seis MR e 15 MP, devolvendo incidências de 2,3% (CI 95%: 1,6-4,5), 8,7% (CI 95%: 4,8-15,3) e 21,3% (CI 95%: 15,7-28,3), respectivamente, e I(2) maior que 95%. Houve outras fontes de heterogeneidade, inclusive o uso de estratégias combinadas em cada subgrupo. No subgrupo de MP, usando o modelo de meta-regressão multivariada, não foram encontradas variáveis que pudessem ser associadas à proporção.

Conclusão: A frequência dos eventos parece estar associada ao método de identificação do evento. O MP devolveu as estimativas mais altas. Esse subgrupo usou uma maior diversidade de abordagens para a identificação do evento e fontes de dados mais diversas. Um melhor registro das informações acerca do método de identificação do evento, as características dos eventos e a condução do estudo permitiriam estimativas mais precisas e confiáveis da frequência dos EAMs entre os pacientes internados.

Resumo Original:

What is Know and Objective: Studies in a number of countries have shown that adverse drug events (ADE) occur frequently among hospital inpatients. The objective of this study was to conduct a systematic review of observational studies of the frequency of ADE in adult inpatients and to examine factors associated with observed heterogeneity in the reported results.

Methods: The systematic review included observational studies, which identified and analysed ADE during hospitalization of adult inpatients. The literature search was conducted on MEDLINE, Embase, Lilacs and Google Scholar (January of 2000 to June of 2013). Article selection, quality assessment and information extraction were performed by two of the authors, working independently. Using the random-effects model, the proportion of patients with adverse events was used as an outcome measure. Proportion was estimated for subgroups based on event identification method: stimulated reporting (SR), retrospective monitoring (RM) and prospective monitoring (PM). For the latter group, meta-regression was used to identify sources of heterogeneity in the estimates.

Results and Discussion: Twenty-eight articles from the 7550 identified met our inclusion criteria. The articles were heterogeneous in terms of quality, outcome definition and event identification method and in the corresponding descriptions. Of the 28 articles selected, 25 were included in the corresponding quantitative summary: four used SR, six RM and 15 PM, returning incidences of 2·3% (CI 95%: 1·6-4·5), 8·7% (CI 95%: 4·8-15·3) and 21·3% (CI 95%: 15·7-28·3), respectively, and I(2) greater than 95%. There were other sources of heterogeneity, including the use of combined strategies within each subgroup. In the PM subgroup, using multivariate meta-regression model, no variables were found to associate with proportion.

What is New and Conclusion: Event frequency seems to associate with the event identification method. PM returned the highest estimates. This subgroup used a greater diversity of approaches for event identification and more diverse data sources. Improved recording of information on the event identification method, the characteristics of the events and the conduct of the study would enable more reliable and precise estimates of the frequency of ADE among hospital inpatients.

Fonte:
; 39(6): 609-620; 2014. DOI: 10.1111/jcpt.12204.
DECS:
sistemas de notificação de reações adversas a medicamentos, efeitos colaterais e reações adversas relacionados a medicamentos, hospitalização, pacientes internados, reprodutibilidade dos testes