Desenho, execução e avaliação de um seminário baseado em simulações para estudantes de profissões da saúde sobre prevenção de quedas em ambientes de cuidado agudo

Kiegaldie D1,2,3 ; Nestel D4 ; Pryor E1 ; Williams C5 ; Bowles KA6 ; Maloney S6 ; Haines T6
Título original:
Design, delivery and evaluation of a simulation-based workshop for health professional students on falls prevention in acute care settings.
Resumo:

OBJETIVOS:
Descrever o desenho, a execução e os resultados da avaliação de um seminário educacional baseado em simulações para ensinar uma estratégia de prevenção de quedas centrada no paciente a estudantes de profissões da saúde encarregados de implementar a estratégia durante o internato clínico.
CONTEXTO:
As quedas estão entre as ameaças mais comuns e onerosas para a segurança do paciente. O Programa de Recuperação Segura (Safe Recovery Programme, SRP) é uma abordagem de comunicação um a um baseada em evidências com efetividade demonstrada na prevenção de quedas, no contexto de pós-graduação. A educação baseada em simulações (EBS) é comumente usada para abordar questões de segurança do paciente, mas não tem sido amplamente incorporada na prevenção de quedas.
MÉTODOS:
Este estudo teve um desenho do tipo pré/pós-intervenção. Estudantes de profissões da saúde aprenderam a executar o SRP em um seminário de EBS. O seminário incorporou a apresentação de conteúdo, simulações, dramatizações e interações com um paciente simulado. Os estudantes preencheram questionários imediatamente antes e após o seminário e após o internato. Utilizamos a análise de regressão linear e logística para identificar diferenças em cada comparação pareada entre os três momentos de avaliação. As respostas qualitativas em texto livre foram submetidas à análise de conteúdo.
RESULTADOS:
Ao todo, 178 estudantes participaram dos seminários. O desenho educacional do programa descrito neste artigo foi muito valorizado pelos estudantes. Após o seminário, os conhecimentos dos estudantes sobre quedas aumentaram, e eles identificaram corretamente as estratégias baseadas em evidências, exceto o uso de grades nos leitos e a presença de auxiliares de enfermagem. Após o internato, menos estudantes identificaram corretamente as evidências ligadas ao uso de alarmes nos leitos. Os estudantes se tornaram mais confiantes em relação à comunicação sobre as quedas após a EBS; no entanto, essa confiança diminuiu após o internato. A motivação para implementar o SRP diminuiu no período entre a conclusão do seminário e a conclusão do internato.
CONCLUSÕES:
A pesquisa sobre quedas muitas vezes inclui componentes educacionais, mas estudos anteriores não descreveram adequadamente os métodos educacionais utilizados. Os estudantes aprenderam sobre as melhores evidências para estratégias de prevenção de quedas usando metodologias educacionais interativas em um seminário que, na perspectiva dos alunos, foi bem projetado e ajudou no seu aprendizado teórico e prático. Embora os estudantes tenham valorizado a implementação do SRP através da EBS, a sua confiança e motivação para implementar estratégias para a prevenção de quedas não se mantiveram após o internato clínico. Um programa educacional que inclua a EBS pode ser usado para ensinar os estudantes sobre a prevenção de quedas, mas são necessários novos estudos para identificar quais fatores podem influenciar a motivação e a confiança dos estudantes para implementar as estratégias de prevenção de quedas durante o internato clínico.
PALAVRAS-CHAVE:
desenho de programas educativos; prevenção de quedas; educação para a prevenção de quedas; pesquisa sobre educação em profissões da saúde; pacientes simulados; simulação.

Resumo Original:

Abstract
AIMS AND OBJECTIVES:
To describe the design, delivery and evaluation outcomes of a simulation-based educational workshop to teach a patient-centred falls prevention strategy to health professional students tasked with implementing the strategy during clinical placement.
BACKGROUND:
Falls are among the most common and costly threat to patient safety. The Safe Recovery Programme (SRP) is an evidence-based, one-to-one communication approach with demonstrated efficacy at preventing falls in the postgraduate context. Simulation-based education (SBE) is commonly used to address issues of patient safety but has not been widely incorporated into falls prevention.
METHODS:
This study was a Pre-Post-test intervention design. Health professional students were taught how to deliver the SRP in an SBE workshop. The workshop incorporated content delivery, role-play simulations and interactions with a simulated patient. Students completed surveys immediately before and after the workshop and after clinical placement. Linear and logistic regression analysis was undertaken to identify differences within each pairwise comparison at the three time points. Qualitative free text responses underwent content analysis.
RESULTS:
There were 178 students trained. The educational design of the programme described in this paper was highly valued by students. Following the workshop, students' falls knowledge increased and they correctly identified evidence-based strategies except bedrail use and patient sitters. Following clinical placement, fewer SBE students correctly identified evidence surrounding bed alarm use. Students became more confident about falls communication post-SBE; however, this confidence decreased postclinical placement. Motivation to implement the SRP decreased between postworkshop and postclinical placement time points.
CONCLUSIONS:
Falls research often includes educational components but previous studies have failed to adequately describe educational methods. Students learnt about best evidence falls prevention strategies using interactive educational methodologies with a workshop viewed by students as being well-designed and assisting their learning from theory to practice.While students valued the delivery of the SRP using SBE, confidence and motivation to implement falls strategies were not sustained following clinical placement. A programme of education including SBE can be used to support the delivery of falls-based education, but further research is needed to identify what factors may influence student's motivation and confidence to implement falls prevention strategies during clinical placement.
KEYWORDS:
education design; falls prevention; falls prevention education; health professional education research; simulated patients; simulation
 

Fonte:
; 6(3): 1150-1162; 2019. DOI: 10.1002/nop2.318. eCollection 2019.