Adaptação e validação da lista de verificação do parto seguro da Organização Mundial da Saúde para o contexto brasileiro

Carvalho, Isis Cristiane Bezerra de Melo ; Rosendo, Tatyana Maria Silva de Souza ; Freitas, Marise Reis de ; Silva, Edna Marta Mendes da ; Medeiros, Wilton Rodrigues ; Moutinho, Nathanny Ferreira ; Pimenta, Isac Davidson Santiago Fernandes
Título original:
Adaptação e validação da lista de verificação do parto seguro da Organização Mundial da Saúde para o contexto brasileiro
Resumo:

Objetivos:
Adaptar culturalmente e validar o Safe Childbirth Checklist (SCC) da OMS para os hospitais brasileiros.
Métodos:
Realizou-se uma pesquisa metodológica com técnicas de consenso e etapas de adaptação transcultural. O SCC original passou por três etapas de adaptação e validação: 1- grupo nominal com painel de especialistas; 2- conferência de consenso em duas maternidades escolas, em reuniões com profissionais que utilizariam a lista; 3- pré-teste com questionário estruturado aos profissionais de saúde das duas maternidades (n=40) após 30 dias de sua utilização. Critérios de validação contemplaram as validades de face e conteúdo, adequação aos protocolos nacionais, terminologia e viabilidade no contexto local.
Resultados:
O SCC adaptado para o Brasil foi denominado Lista de Verificação para o Parto Seguro - Brasil (LVPS-BR), contendo 49 itens. Na primeira etapa, os 29 itens do SCC original foram aprovados com algumas adaptações (ex.: CD4 substituído por Teste Rápido para HIV). Na segunda etapa, ocorreram ajustes em alguns dos 29 itens e acrescentaram-se 24 itens. Na terceira etapa, excluíram-se três itens, agruparam-se dois e acrescentou-se um.
Conclusões:
O processo de validação disponibilizou uma LVPS potencialmente útil para o contexto brasileiro, apresentando indícios de validade e viabilidade para o contexto nacional.

Resumo Original:

Objetivos:
Adaptar culturalmente e validar o Safe Childbirth Checklist (SCC) da OMS para os hospitais brasileiros.
Métodos:
Realizou-se uma pesquisa metodológica com técnicas de consenso e etapas de adaptação transcultural. O SCC original passou por três etapas de adaptação e validação: 1- grupo nominal com painel de especialistas; 2- conferência de consenso em duas maternidades escolas, em reuniões com profissionais que utilizariam a lista; 3- pré-teste com questionário estruturado aos profissionais de saúde das duas maternidades (n=40) após 30 dias de sua utilização. Critérios de validação contemplaram as validades de face e conteúdo, adequação aos protocolos nacionais, terminologia e viabilidade no contexto local.
Resultados:
O SCC adaptado para o Brasil foi denominado Lista de Verificação para o Parto Seguro - Brasil (LVPS-BR), contendo 49 itens. Na primeira etapa, os 29 itens do SCC original foram aprovados com algumas adaptações (ex.: CD4 substituído por Teste Rápido para HIV). Na segunda etapa, ocorreram ajustes em alguns dos 29 itens e acrescentaram-se 24 itens. Na terceira etapa, excluíram-se três itens, agruparam-se dois e acrescentou-se um.
Conclusões:
O processo de validação disponibilizou uma LVPS potencialmente útil para o contexto brasileiro, apresentando indícios de validade e viabilidade para o contexto nacional.

Fonte:
Rev. Bras. Saude Mater. Infant. ; 18(2): 2019. DOI: 10.1590/1806-93042018000200009 .