Utilização do Inquérito sobre a Cultura de Segurança do Paciente Hospitalar em unidades de prevenção na Itália: propriedades psicométricas

TEREANU, C. ; SMITH, SA. ; SAMPIETRO, G. ; SARNATARO, F. ; MAZZOLENI, G. ; PESENTI, B. ; SALA, L. C.
Título original:
Experimenting the hospital survey on patient safety culture in prevention facilities in Italy: psychometric properties
Resumo:

Objetivo: O Inquérito sobre a Cultura de Segurança do Paciente Hospitalar (Hospital Survey on Patient Safety Culture, HSOPS) da Agency for Healthcare Research and Quality foi concebido para avaliar a visão dos profissionais sobre a cultura de segurança do paciente em hospitais. Este estudo examina as propriedades psicométricas da tradução italiana do HSOPS para uso em unidades de prevenção territorial.

Desenho: Depois de ajustes mínimos e do pré-teste da versão italiana, realizamos um estudo transversal qualitativo.

Ambiente: Departamentos de Prevenção (DPs) de quatro Autoridades de Saúde Locais no norte da Itália.

Participantes: Censo de profissionais médicos e não médicos (n=479).

Intervenção: Questionário on-line autoadministrado.

Desfechos principais: Estatísticas descritivas, confiabilidade interna, análise de fatores confirmatórios (AFC) e intercorrelações entre elementos compostos do inquérito.

Resultados: A AFC inicial das 12 dimensões de cultura de segurança do paciente e dos 42 itens incluídos na versão original do questionário revelou que duas dimensões (Contingentes de Pessoal e Percepção Geral de Segurança do Paciente) e nove itens individuais não apresentaram bom desempenho entre profissionais de prevenção territorial na Itália. Quando esses itens e dimensões foram desconsiderados, as propriedades psicométricas foram aceitáveis (índice de ajuste comparativo = 0,94; raiz quadrada do erro quadrático médio da aproximação = 0,04; raiz quadrada do residual quadrático médio padronizado = 0,04). A consistência interna de todas as outras dimensões alcançou ou excedeu o critério de 0,70. Todas as intercorrelações foram estatisticamente significativas.

Conclusões: As análises psicométricas corroboraram, de modo geral, 10 das 12 dimensões iniciais de cultura de segurança do paciente e 33 dos 42 itens iniciais. Embora o instrumento original fosse destinado a hospitais nos EUA, a tradução italiana do HSOPS, adaptada para uso em unidades de prevenção territorial, funcionou adequadamente em DPs italianos.

Resumo Original:

Objective: The Agency for Healthcare Research and Quality Hospital Survey on Patient Safety Culture (HSOPS) was designed to assess staff views on patient safety culture in hospital. This study examines psychometrics of the Italian translation of the HSOPS for use in territorial prevention facilities.

Design: After minimal adjustments and pre-test of the Italian version, a qualitative cross-sectional study was carried out.

Setting: Departments of Prevention (DPs) of four Local Health Authorities in Northern Italy.

Participants: Census of medical and non-medical staff (n. 479).

Intervention: Web-based self-administered questionnaire.

Main outcome measures: Descriptive statistics, internal reliability, Confirmatory Factor Analysis (CFA) and intercorrelations among survey composites.

Results: Initial CFA of the 12 patient safety culture composites and 42 items included in the original version of the questionnaire revealed that two dimensions (Staffing and Overall Perception of Patient Safety) and nine individual items did not perform well among Italian territorial Prevention staff. After dropping those composites and items, psychometric properties were acceptable (comparative fit index = 0.94; root mean square error of approximation = 0.04; standardized root mean square residual = 0.04). Internal consistency for each remaining composite met or exceeded the criterion 0.70. Intercorrelations were all statistically significant.

Conclusions: Psychometric analyses provided overall support for 10 of the 12 initial patient safety culture composites and 33 of the 42 initial composite items. Although the original instrument was intended for US Hospitals, the Italian translation of the HSOPS adapted for use in territorial prevention facilities performed adequately in Italian DPs.

Fonte:
Int J Qual Health Care ; 29(2): 269-275; 2017. DOI: 10.1093/intqhc/mzx014.