Uso de instrumentos da cultura de segurança do paciente em centros cirúrgicos: uma revisão sistemática da literatura

ZHAO, P. ; LI, Y. ; LI, Z. ; JIA, P. ; ZHANG, L. ; ZHANG, M.
Título original:
Use of patient safety culture instruments in operating rooms: A systematic literature review
Resumo:

Objetivo: Identificar e descrever qualitativamente, em uma revisão da literatura, como foram utilizados instrumentos de avaliação da cultura de segurança do paciente nos centros cirúrgicos de estudos publicados.

Métodos: Realizamos buscas sistemáticas da literatura em grandes bases de dados, incluindo MEDLINE, Embase, The Cochrane Library e quatro bases de dados chinesas — Chinese Biomedical Literature Database (CBM), Wanfang Data, Chinese Scientific Journal Database (VIP) e Chinese Journals Full-text Database (CNKI) — em busca de estudos publicados até março de 2016. Resumimos e analisamos o país onde cada estudo foi conduzido, o instrumento utilizado no estudo, o ano em que o instrumento foi utilizado e as especialidades dos centros cirúrgicos. As populações estudadas, os ambientes e o tempo decorrido entre a linha de base e a fase de seguimento foram avaliados de acordo com o desenho do estudo.

Resultados: Identificamos 1.025 referências, das quais 99 foram obtidas para avaliação do texto completo; 47 destes estudos foram considerados relevantes e incluídos na revisão da literatura. A maior parte dos estudos foi conduzida nos EUA. O instrumento mais utilizado para avaliar a cultura de segurança do paciente foi o Questionário sobre Atitudes de Segurança (Safety Attitude Questionnaire). Todos os instrumentos identificados foram utilizados depois de 2002 e em várias áreas diferentes. Em sua maioria, os estudos incluídos sobre a cultura de segurança do paciente foram realizados em hospitais de ensino ou universitários. A população estudada em estudos transversais foi muito maior que em estudos do tipo pré/pós-intervenção. O tempo decorrido entre a linha de base e a fase de seguimento nos estudos do tipo pré/pós-intervenção foi de quase três meses.

Conclusão: Embora a cultura de segurança do paciente seja considerada importante no cuidado de saúde e na segurança do paciente, o número de estudos que estimam a cultura de segurança do paciente usando instrumentos em centros cirúrgicos é relativamente baixo.
 

Resumo Original:

Objective: To identify and qualitatively describe, in a literature review, how the instruments were used to evaluate patient safety culture in the operating rooms of published studies.

Methods: Systematic searches of the literature were conducted using the major database including MEDLINE, EMbase, The Cochrane Library, and four Chinese databases including Chinese Biomedical Literature Database (CBM), Wanfang Data, Chinese Scientific Journal Database (VIP), and Chinese Journals Full-text Database (CNKI) for studies published up to March 2016. We summarized and analyzed the country scope, the instrument utilized in the study, the year when the instrument was used, and fields of operating rooms. Study populations, study settings, and the time span between baseline and follow-up phase were evaluated according to the study design.

Results: We identified 1025 references, of which 99 were obtained for full-text assessment; 47 of these studies were deemed relevant and included in the literature review. Most of the studies were from the USA. The most commonly used patient safety culture instrument was Safety Attitude Questionnaire. All identified instruments were used after 2002 and across many fields. Most included studies on patient safety culture were conducted in teaching hospitals or university hospitals. The study population in the cross-sectional studies was much more than that in the before-after studies. The time span between baseline and follow-up phase of before-after studies were almost over three months.

Conclusion: Although patient safety culture is considered important in health care and patient safety, the number of studies in which patient safety culture has been estimated using the instruments in operating rooms, is fairly small.

Fonte:
J Evid Based Med. ; 10(2): 145-151; 2017. DOI: 10.1111/jebm.12255.