Uma avaliação qualitativa das percepções de profissionais de saúde sobre eventos adversos com foco na comunicação e no trabalho em equipe no cuidado obstétrico

Ronnerhag, M. ; Severinsson, E. ; Haruna, M. ; Berggren, I.
Título original:
A qualitative evaluation of healthcare professionals' perceptions of adverse events focusing on communication and teamwork in maternity care
Resumo:

OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi explorar as percepções de profissionais de saúde sobre eventos adversos (EAs) durante o parto, com foco na comunicação e no trabalho em equipe. CONTEXTO: A comunicação inadequada, um clima de trabalho em equipe ruim e o treinamento insuficiente das equipes causam danos às mulheres. A revisão de EAs notificados pode ser utilizada para desenvolver uma cultura de segurança baseada na preparação para a prevenção de EAs e para fortalecer a segurança do paciente. DESENHO: Utilizamos os princípios da pesquisa em ação para facilitar a implementação e a avaliação deste estudo. MÉTODOS: Uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde, composta por obstetras, parteiras e auxiliares de enfermagem de uma enfermaria, concordou em participar do estudo. Os dados foram coletados a partir de entrevistas em grupos focais em várias etapas (de março a junho de 2016) e examinados por meio da análise temática interpretativa. RESULTADOS: Dois temas analíticos baseados em cinco subtemas emergiram dos grupos focais: fomentar o trabalho em equipe multidisciplinar e promover a capacitação, envolvendo os profissionais da saúde e elucidando as estratégias relevantes. Os resultados revelam a importância de facilitar relações baseadas na confiança e na comunicação respeitosa, a fim de garantir a existência de um ambiente seguro e prestar um cuidado obstétrico seguro. CONCLUSÃO: Existe a necessidade de apoio formal e informal para o trabalho em equipe multidisciplinar de qualidade. A pesquisa em segurança do paciente pode reduzir a ocorrência de EAs relacionados a deficiências na comunicação e no trabalho em equipe. Recomendamos diferentes formas de comunicação e treinamento em equipes multidisciplinares para melhorar a capacidade de feedback. São necessários novos estudos para a avaliação de modelos baseados em evidências no contexto da segurança do paciente.

Resumo Original:

AIM: The aim of this study was to explore healthcare professionals' (HCPs) perceptions of adverse events (AE) during childbirth with focus on communication and teamwork. BACKGROUND: Inadequate communication, a poor teamwork climate and insufficient team training are harmful to women. Reviews of reported AE can be used to develop a safety culture based on preparedness for preventing AE and strengthening patient safety (PS). DESIGN: Action research principles were used to facilitate the implementation and evaluation of this study. METHODS: An interprofessional team of HCPs comprising obstetricians, registered midwives and assistant nurses employed at a labour ward agreed to take part. Data were collected from multistage focus group interviews (March 2016-June 2016) and analysed by means of interpretative thematic analysis. FINDINGS: Two analytical themes based on five sub-themes emerged; promoting interprofessional teamwork and building capabilities by involving HCPs and elucidating relevant strategies. The findings reveal the importance of facilitating relationships based on trust and respectful communication to ensure a safe environment and provide safe maternity care. CONCLUSION: There is a need for formal and informal support for quality interprofessional teamwork. Research on PS may reduce AE related to miscommunication and poor teamwork. We recommend different forms of communication and teamwork training in interprofessional teams to increase the ability to provide feedback. Accumulated research is required for the evaluation of evidence-based models in the PS context.

Fonte:
; 2018. DOI: 10.1111/jan.13864.