Um apelo global por medidas para a prevenção e o controle de infecções

Avortri GS ; Nabyonga-Orem J
Título original:
The Global call for action on infection prevention and control
Resumo:

OBJETIVO: As infecções relacionadas à assistência à saúde (IRASs) constituem uma grave ameaça para a segurança do paciente e afetam centenas de milhões de pessoas em todo o mundo. Em 2016, a Organização Mundial da Saúde publicou diretrizes sobre os principais componentes para um programa de prevenção e controle de infecções (PCI). Isto foi feito em resposta a um apelo global por ações focalizadas. O objetivo deste artigo é examinar e promover a compreensão dos princípios das diretrizes de PCI e destacar as suas implicações para a implementação em países de baixa renda. DESENHO/METODOLOGIA/ABORDAGEM: Baseando-se em experiências pessoais liderando a implementação de programas de saúde, bem como numa revisão da literatura publicada e cinzenta sobre PCI, os autores discutiram e propuseram abordagens práticas para implementar as prioridades de PCI em contextos de baixa renda. RESULTADOS: A disponibilidade de evidências geradas ao nível local é fundamental para orientar o fortalecimento de lideranças e a institucionalização dos programas de PCI. A prevenção de infecções é uma responsabilidade de todos, devendo ser vista como tal e recebendo a atenção necessária. ORIGINALIDADE/VALOR: Baseando-se em experiências recentes com surtos de doenças, e dada a grande carga de doença das IRASs, especialmente em ambientes de baixa renda, este artigo destaca abordagens práticas para orientar a implementação dos principais componentes de PCI.

Resumo Original:

PURPOSE: Healthcare-associated infections (HAIs) constitute a major threat to patient safety and affect hundreds of millions of people worldwide. The World Health Organization in 2016 published guidelines on the core components for infection prevention and control (IPC) programme. This was in response to a global call for focused action. The purpose of this paper is to examine and promote understanding of the tenets of the IPC guidelines and highlight their implications for implementation in low-income countries. DESIGN/METHODOLOGY/APPROACH: Drawing from personal experiences in leading the implementation of health programmes as well as a review of published and grey literature on IPC, authors discussed and proposed practical approaches to implement IPC priorities in low-income setting. FINDINGS: Availability of locally generated evidence is paramount to guide strengthening leadership and institutionalisation of IPC programmes. Preventing infections is everybody's responsibility and should be viewed as such and accorded the required attention. ORIGINALITY/VALUE: Drawing from recent experiences from disease outbreaks and given the heavy burden of HAIs especially in low-income settings, this paper highlights practical approaches to guide implementation of the major components of IPC.

Fonte:
; 32(6): 927-940; 2019. DOI: 10.1108/IJHCQA-03-2018-0063..