Tecnologia da informação em rede e segurança do paciente: um protocolo para uma síntese realista

Justin Keen ; Joanne Greenhalgh ; Rebecca Randell ; Peter Gardner ; Justin Waring ; Roberta Longo ; Jon Fistein
Título original:
Networked information technologies and patient safety: a protocol for a realist synthesis
Resumo:

CONTEXTO: Existe uma crença generalizada de que a tecnologia da informação irá melhorar o diagnóstico, o tratamento e o cuidado de saúde. No entanto, as evidências sobre a sua efetividade no cuidado são mistas. Não está claro por que isto acontece, dados os notáveis avanços nos sistemas de hardware e software ao longo dos últimos 20 anos. Esta revisão concentra-se nas tecnologias da informação interoperáveis, que os governos estão atualmente promovendo e financiando. Estas tecnologias conectam as organizações numa economia da saúde, a fim de permitir que os profissionais da saúde e assistentes sociais cuidadores coordenem o seu trabalho e tenham acesso aos dados dos pacientes, onde quer que estejam armazenados. Dadas as evidências mistas sobre a tecnologia da informação em geral e as políticas e sistemas de financiamento atuais, existe a necessidade de determinar o valor dos investimentos neste tipo de sistema. O objetivo desta revisão é estabelecer como, por que e em que circunstâncias os sistemas interoperáveis afetam a segurança do paciente. MÉTODOS: Realizaremos uma síntese realista para compreender como e por que os sistemas interorganizacionais reduzem (ou não) os riscos clínicos aos pacientes. A revisão seguirá os passos da maioria das sínteses realistas publicadas, incluindo (1) o esclarecimento do escopo da revisão e a identificação de programas candidatos e teorias a serem avaliadas; (2) a busca de evidências; (3) a avaliação de estudos primários, examinando o seu rigor e relevância e extraindo as suas evidências; (4) a síntese das evidências; (5) a identificação de recomendações, uma vez determinado em que medida os resultados podem ser generalizados para outros ambientes. DISCUSSÃO: Os resultados desta síntese realista irão lançar luz sobre como e por que uma classe importante de sistemas, utilizados numa grande variedade de organizações numa economia da saúde, pode contribuir para mudanças nos riscos clínicos que afetam os pacientes. Prevemos que os resultados serão generalizáveis de duas maneiras. Em primeiro lugar porque uma teoria refinada de médio alcance contribuirá para a nossa compreensão dos mecanismos subjacentes que, numa série de tecnologias da informação, levam (ou não) a mudanças nas práticas clínicas e, portanto, nos riscos aos pacientes. Em segundo lugar porque muitos governos estão financiando e implementando redes interorganizacionais de tecnologia da informação. Os resultados podem servir como base para políticas sobre o seu desenho e implementação. 
 

Resumo Original:

BACKGROUND: There is a widespread belief that information technologies will improve diagnosis, treatment and care. Evidence about their effectiveness in health care is, however, mixed. It is not clear why this is the case, given the remarkable advances in hardware and software over the last 20 years. This review focuses on interoperable information technologies, which governments are currently advocating and funding. These link organisations across a health economy, with a view to enabling health and care professionals to coordinate their work with one another and to access patient data wherever it is stored. Given the mixed evidence about information technologies in general, and current policies and funding, there is a need to establish the value of investments in this class of system. The aim of this review is to establish how, why and in what circumstances interoperable systems affect patient safety. METHODS: A realist synthesis will be undertaken, to understand how and why inter-organisational systems reduce patients' clinical risks, or fail to do so. The review will follow the steps in most published realist syntheses, including (1) clarifying the scope of the review and identifying candidate programme and mid-range theories to evaluate, (2) searching for evidence, (3) appraising primary studies in terms of their rigour and relevance and extracting evidence, (4) synthesising evidence, (5) identifying recommendations, based on assessment of the extent to which findings can be generalised to other settings. DISCUSSION: The findings of this realist synthesis will shed light on how and why an important class of systems, that span organisations in a health economy, will contribute to changes in patients' clinical risks. We anticipate that the findings will be generalizable, in two ways. First, a refined mid-range theory will contribute to our understanding of the underlying mechanisms that, for a range of information technologies, lead to changes in clinical practices and hence patients' risks (or not). Second, many governments are funding and implementing cross-organisational IT networks. The findings can inform policies on their design and implementation. 
 

Fonte: