Segurança da Cirurgia - Lista de Verificação para Reduzir a Morbidade e Mortalidade na População Mundial

HAYNES, A. B. ; WEISER, T. G. ; BERRY, W. R.
Título original:
A Surgical Safety Checklist to Reduce Morbidity and Mortality in a Global Population
Resumo:

Antecedentes: A cirurgia tornou-se parte integrante do cuidado em saúde no mundo, com uma estimativa de que 234 milhões de cirurgias são realizadas anualmente. As complicações cirúrgicas são comuns e frequentemente evitáveis. A hipótese foi que um programa para implementar uma Lista de Verificação para Segurança da Cirurgia com 19 itens dirigidos à melhoria da comunicação da equipe e à coerência do cuidado reduziria complicações e mortes associadas à cirurgia.

Metodologia: Entre outubro de 2007 e setembro de 2008, oito hospitais em oito cidades (Toronto - Canadá, Nova Déli - Índia; Amã - Jordânia; Auckland - Nova Zelândia; Manila - Filipinas; Ifakara - Tanzânia, Londres - Inglaterra e Seattle - EUA), representando uma variedade de circunstâncias econômicas e diversas populações de pacientes, participaram do programa Cirurgia Segura Salva Vidas da Organização Mundial de Saúde. Foram coletados, prospectivamente, dados sobre o processo clínico e resultados de 3.733 pacientes com mais de 15 anos de idade internados para serem submetidos à cirurgia não cardíaca. Subsequentemente, foram coletados dados de 3.955 pacientes após a introdução da Lista de Verificação para Segurança da Cirurgia. O principal desfecho foi a taxa de complicações, incluindo morte, durante a hospitalização até 30 dias depois da cirurgia.

Resultados: A taxa de mortalidade era 1,5% antes da introdução da Lista de Verificação e reduziu para 0,8% (p=0,003) depois da implantação.As complicações em paciente internados ocorriam em 11% dos pacientes antes da introdução da Lista de Verificação e passaram a 7,0% (p<0,001) depois da introdução da Lista de Verificação. Conclusões: A implementação da Lista de Verificação foi associada com a redução concomitante das taxas de mortalidade e complicações entre pacientes com idade superior a 15 anos, internados para realização de cirurgia não cardíaca nos diversos grupos de hospitais.

Resumo Original:

Background: Surgery has become an integral part of global health care, with an estimated 234 million operations performed yearly. Surgical complications are common and often preventable. We hypothesized that a program to implement a 19-item surgical safety checklist designed to improve team communication and consistency of carewould reduce complications and deaths associated with surgery.

Methods: Between October 2007 and September 2008, eight hospitals in eight cities (Toronto, Canada; New Delhi, India; Amman, Jordan; Auckland, New Zealand; Manila, Philippines; Ifakara, Tanzania; London, England; and Seattle, WA) representing a variety of economic circumstances and diverse populations of patients participated in the World Health Organizations Safe Surgery Saves Lives program. We prospectively collected data on clinical processes and outcomes from 3733 consecutively enrolled patients 16 years of age or older who were undergoing noncardiac surgery. We subsequently collected data on 3955 consecutively enrolled patients after the introduction of the Surgical Safety Checklist. The primary end point was the rate of complications, including death, during hospitalization within the first 30 days after the operation. Results: The rate of death was 1.5% before the checklist was introduced and declined to 0.8% afterward (P = 0.003). Inpatient complications occurred in 11.0% of patients at baseline and in 7.0% after introduction of the checklist (P<0.001).

Conclusions: Implementation of the checklist was associated with concomitant reductions in the rates of death and complications among patients at least 16 years of age who were undergoing noncardiac surgery in a diverse group of hospitals.

Fonte:
N. Engl. J. Med ; 360(05): 491 - 499; 2009. DOI: 10.1056/NEJMsa0810119.