Revisão sistemática de intervenções de segurança do paciente em odontologia

BAILEY, E. ; TICKLE, M. ; CAMPBELL, S. ; O'MALLEY, L.
Título original:
Systematic review of patient safety interventions in dentistry
Resumo:

Introdução: O conceito de segurança do paciente em odontologia ainda é muito recente, e há pouco conhecimento sobre a efetividade das ferramentas ou intervenções desenvolvidas para melhorar a segurança do paciente ou minimizar a ocorrência de eventos adversos.

Métodos: O objetivo desta revisão sistemática qualitativa foi pesquisar a literatura acadêmica e cinzenta para identificar e avaliar ferramentas ou intervenções utilizadas em ambientes de cuidado odontológico para manter ou melhorar a segurança do paciente. Incluímos todos os desenhos de estudo e todos os ambientes de cuidado odontológico. Os desfechos foram: segurança do paciente, prevenção de danos, minimização de riscos, satisfação e aceitabilidade pelos pacientes, aceitabilidade profissional, eficácia, custo-efetividade e eficiência. Avaliamos a qualidade dos estudos incluídos com base nas ferramentas CASP. Realizamos, ainda, outras análises para determinar se alguma das ferramentas havia sido testada ou verificada pelos autores ou por autores subsequentes.

Resultados: Após a triagem dos resumos e a síntese qualitativa inicial, nove estudos cumpriram os critérios de inclusão e 31 foram excluídos após a análise inicial. As ferramentas identificadas incluíram: listas de verificação (4 estudos), sistemas de notificação (3), uso de notas eletrônicas (1) e ferramentas de rastreamento (1). A pesquisa da literatura cinzenta não identificou outros estudos adequados. Com relação aos desenhos de estudo, houve estudos observacionais, incluindo ciclos de auditoria (5 estudos), estudos epidemiológicos (3) e estudos clínicos randomizados prospectivos por conglomerados (1). A qualidade dos estudos variou, e nenhum dos resultados foi verificado por outros pesquisadores. As ferramentas identificadas têm potencial para serem utilizadas para medir e melhorar a segurança do paciente em odontologia; em particular, duas listas de verificação para a segurança cirúrgica conseguiram reduzir a zero as extrações dentárias errôneas após a sua introdução. Os sistemas de notificação geram dados epidemiológicos, mas não se sabe se levam a alguma melhoria na segurança do paciente. O único estudo sobre ferramentas de rastreamento demonstrou um valor preditivo positivo de 50% para incidentes de segurança. Não está claro qual é o impacto da introdução de diretrizes eletrônicas sobre os resultados de segurança do paciente.

Conclusões: Esta revisão sistemática constatou que as únicas intervenções em odontologia que reduzem ou minimizam a ocorrência de eventos adversos são as listas de verificação para a segurança cirúrgica. Acreditamos que esta seja a primeira revisão sistemática nesta área; ela demonstra a necessidade de mais estudos sobre a segurança do paciente em odontologia em vários domínios: epidemiologia, compreensão conceitual e envolvimento de pacientes e profissionais.

Resumo Original:

Background: The concept of patient safety in dentistry is in its infancy, with little knowledge about the effectiveness of tools or interventions developed to improve patient safety or to minimise the occurrence of adverse events.

Methods: The aim of this qualitative systematic review was to search the academic and grey literature to identify and assess tools or interventions used in dental care settings to maintain or improve patient safety. All study designs were included from all dental care settings. Outcome measures were: patient safety, harm prevention, risk minimization, patient satisfaction and patient acceptability, professional acceptability, efficacy, cost-effectiveness and efficiency. Quality assessments were performed on the included studies based on CASP tools. Further analysis was undertaken to discover whether any of the tools had been trialled or verified by the authors, or by subsequent authors.

Results: Following abstract screening, and initial qualitative synthesis, nine studies were found to meet the inclusion criteria with 31 being excluded following initial analysis. Tools identified included: checklists (4 studies), reporting systems (3), the use of electronic notes (1) and trigger tools (1). Grey literature searching did not
identify any further appropriate studies. In terms of study design, there were observational studies including audit cycles (5 studies), epidemiological studies (3) and prospective cluster randomised clinical trials (1). The quality of the studies varied and none of their outcomes were verified by other researchers. The tools identified have the potential to be used for measuring and improving patient safety in dentistry, with two
surgical safety checklists demonstrating a reduction in erroneous dental extractions to nil following their introduction. Reporting systems provide epidemiological data, however, it is not known whether they lead to any improvement in patient safety. The one study on trigger tools demonstrates a 50 % positive predictive value for safety incidents. It is not clear as to what impact the introduction of electronic guidelines has on patient safety outcomes.

Conclusions: This systematic review finds that the only interventions in dentistry that reduce or minimise adverse events are surgical safety checklists. We believe this to be the first systematic review in this field; it demonstrates the need for further research into patient safety in dentistry across several domains: epidemiological, conceptual understanding and patient and practitioner involvement.

Fonte:
BMC Oral Health ; 28(15): 152; 2015. DOI: 10.1186/s12903-015-0136-1.
Nota Geral:

Fonte da foto em Destaque: Centre Hospitalier Regional Universitaire (CHRU Brest)