Relação entre o clima de segurança do paciente e o clima de segurança ocupacional no cuidado de saúde — uma investigação em múltiplos níveis

POUSETTE, A. ; LARSMAN, P. ; EKLÖF, M. ; TÖRNER, M.
Título original:
The relationship between patient safety climate and occupational safety climate in healthcare – A multi-level investigation
Resumo:

Introdução: O clima/cultura de segurança do paciente tem atraído cada vez mais o interesse de pesquisadores, mas há poucos estudos sobre a sua relação com os climas organizacionais em outros domínios. O objetivo deste estudo foi investigar a relação entre o clima de segurança do paciente e o clima de segurança ocupacional no cuidado de saúde.

Métodos: Os climas foram avaliados por meio de dois questionários: Inquérito Hospitalar sobre a Cultura de Segurança do Paciente (Hospital Survey on Patient Safety Culture) e Inquérito Nórdico sobre o Clima de Segurança Ocupacional (Nordic Occupational Safety Climate Questionnaire). A amostra final incluiu 1.154 enfermeiros, 886 auxiliares de enfermagem e 324 médicos, organizados em 150 unidades de trabalho: unidades hospitalares (117 unidades), consultórios de atenção primária (5 unidades) e centros para o cuidado de idosos (28 unidades) no oeste da Suécia, o que representou 56% da amostra original contactada.

Resultados: Em cada tipo de clima de segurança, duas dimensões globais foram confirmadas em uma análise de fatores de ordem superior: uma com um foco externo em relação à própria unidade e outra com foco interno. Utilizamos dois métodos para estimar a covariação entre as dimensões globais do clima de segurança, a fim de minimizar a influência de vieses pela variância nos métodos comuns. Em primeiro lugar, utilizamos a análise multinível para dividir as variâncias e covariâncias entre as que ocorrem dentro da unidade (nível individual) e entre diferentes unidades (nível da unidade). Em segundo lugar, utilizamos uma técnica de amostra dividida para calcular as correlações ao nível da unidade com base nas observações agregadas de diferentes participantes. Ambos os métodos apresentaram associações de força semelhante entre os domínios do clima de segurança do paciente e do clima de segurança ocupacional.

Conclusões: Os resultados indicam que o clima de segurança do paciente e o clima de segurança ocupacional possuem uma forte relação positiva ao nível da unidade e que os mesmos processos podem ser importantes no desenvolvimento dos dois tipos de clima organizacional.

Aplicações práticas: As intervenções para a melhoria da segurança não devem ser separadas em diferentes processos organizacionais; em vez disso, devem ser planejadas de modo que a segurança do paciente e a segurança dos profissionais sejam consideradas de forma concomitante.

Resumo Original:

Introduction: Patient safety climate/culture is attracting increasing research interest, but there is little research on its relation with organizational climates regarding other target domains. The aim of this study was to investigate the relationship between patient safety climate and occupational safety climate in healthcare.

Method: The climates were assessed using two questionnaires: Hospital Survey on Patient Safety Culture and Nordic Occupational Safety Climate Questionnaire. The final sample consisted of 1154 nurses, 886 assistant nurses, and 324 physicians, organized in 150 work units, within hospitals (117units), primary healthcare (5units) and elderly care (28units) in western Sweden, which represented 56% of the original sample contacted.

Results: Within each type of safety climate, two global dimensions were confirmed in a higher order factor analysis; one with an external focus relative the own unit, and one with an internal focus. Two methods were used to estimate the covariation between the global climate dimensions, in order to minimize the influence of bias from common method variance. First multilevel analysis was used for partitioning variances and covariances in a within unit part (individual level) and a between unit part (unit level). Second, a split sample technique was used to calculate unit level correlations based on aggregated observations from different respondents. Both methods showed associations similar in strength between the patient safety climate and the occupational safety climate domains.

Conclusions: The results indicated that patient safety climate and occupational safety climate are strongly positively related at the unit level, and that the same organizational processes may be important for the development of both types of organizational climate.

Practical applications: Safety improvement interventions should not be separated in different organizational processes, but be planned so that both patient safety and staff safety are considered concomitantly.

Fonte:
J Safety Res ; 61: 187–198; 2017. DOI: 10.1016/j.jsr.2017.02.020.