Relação entre cultura organizacional, trabalho em equipe e satisfação no trabalho em equipes multiprofissionais

KORNER, M. ; WIRTZ, M. A. ; BENGEL, J. ; GORITZ, A. S.
Título original:
Relationship of organizational culture, teamwork and job satisfaction in interprofessional teams
Resumo:

Contexto: A efetividade das equipes muitas vezes é explicada com base em modelos do tipo entrada-processo-saída (EPS). Com base em tais modelos, postula-se uma relação entre cultura organizacional (entrada = E), trabalho em equipe multiprofissional (processo = P) e satisfação no trabalho (saída = S). O objetivo deste estudo foi examinar a relação entre esses três aspectos, utilizando a análise estrutural.

Métodos: Desenvolvemos um estudo transversal multicêntrico através de um inquérito com 272 funcionários de quinze clínicas de diferentes áreas na Alemanha. Realizamos a modelagem de equações estruturais (MEE), utilizando o software AMOS, versão 20.0 (método da máxima verossimilhança).

Resultados: Dos 661 questionários enviados aos membros de equipes de saúde de clínicas de reabilitação, 275 foram devolvidos (41,6%). Três questionários foram excluídos (ausência de dados maior que 30%), restando um total de 272 funcionários que puderam ser analisados. Os modelos confirmatórios foram corroborados pelos dados. Os resultados mostraram que 35% da satisfação no trabalho é prevista por um modelo de equações estruturais que inclui a cultura organizacional e o trabalho em equipe. A comparação deste modelo preditivo EPS (cultura organizacional [E], trabalho em equipe multiprofissional [P], satisfação no trabalho [S]) com o modelo preditivo ES (cultura organizacional [E], satisfação no trabalho [S]) mostrou que o efeito da cultura organizacional é mediado completamente pelo trabalho em equipe multiprofissional. Os índices de ajuste globais foram um pouco melhores para o modelo ES (TLI: 0,967, CFI: 0,972, RMSEA: 0,052) do que para o modelo EPS (TLI:0,934, CFI:0,943, RMSEA:0,61), mas a previsão da satisfação no trabalho foi melhor no modelo EPS (R2 ?=?35%) do que no modelo ES (R2 ?=?24%).

Conclusões: Nossos resultados corroboram a importância do trabalho em equipes multiprofissionais nas organizações de saúde. Para melhorar o trabalho em tais equipes, recomenda-se o uso e o apoio às intervenções voltadas a elas. É importante realizar novos estudos que investiguem a cultura organizacional e seu impacto sobre o trabalho em equipes multiprofissionais e sobre a efetividade das equipes no cuidado de saúde.

Resumo Original:

Background: Team effectiveness is often explained on the basis of input-process-output (IPO) models. According to these models a relationship between organizational culture (input?=?I), interprofessional teamwork (process?=?P) and job satisfaction (output?=?O) is postulated. The aim of this study was to examine the relationship between these three aspects using structural analysis.

Methods: A multi-center cross-sectional study with a survey of 272 employees was conducted in fifteen rehabilitation clinics with different indication fields in Germany. Structural equation modeling (SEM) was carried out using AMOS software version 20.0 (maximum-likelihood method).

Results: Of 661 questionnaires sent out to members of the health care teams in the medical rehabilitation clinics, 275 were returned (41.6 %). Three questionnaires were excluded (missing data greater than 30 %), yielding a total of 272 employees that could be analyzed. The confirmatory models were supported by the data. The results showed that 35 % of job satisfaction is predicted by a structural equation model that includes both organizational culture and teamwork. The comparison of this predictive IPO model (organizational culture (I), interprofessional teamwork (P), job satisfaction (O)) and the predictive IO model (organizational culture (I), job satisfaction (O)) showed that the effect of organizational culture is completely mediated by interprofessional teamwork. The global fit indices are a little better for the IO model (TLI: .967, CFI: .972, RMSEA .052) than for the IPO model (TLI: .934, CFI: .943, RMSEA: .61), but the prediction of job satisfaction is better in the IPO model (R 2 ?=?35 %) than in the IO model (R 2 ?=?24 %).

Conclusions: Our study results underpin the importance of interprofessional teamwork in health care organizations. To enhance interprofessional teamwork, team interventions can be recommended and should be supported. Further studies investigating the organizational culture and its impact on interprofessional teamwork and team effectiveness in health care are important.

Fonte:
BMC Health Serv Res ; 15(243): 2-12; 2015. DOI: 10.1186/s12913-015-0888-y.