Recomendações para a identificação inequívoca de recém-nascidos

SANZ LÓPEZ, E. ; SÁNCHEZ LUNA, M. ; RITE GRACIA, S. ; BENAVENTE FERNÁNDEZ, I. ; LEANTE CASTELLANOS, J. L. ; PÉREZ MUNUZURI, A. ; RUIZ CAMPILLO, C. W.
Título original:
Recommendations for the unequivocal identification of the newborn
Resumo:

A identificação de recém-nascidos é um direito legal reconhecido pela legislação nacional e internacional. Além disso, melhorar a precisão da identificação de pacientes é um objetivo importante dos programas sobre soluções para a segurança do paciente. Neste artigo, o Comitê de Padrões da Sociedade Espanhola de Neonatologia estabelece recomendações para garantir a identificação correta de recém-nascidos enquanto no hospital. Atualmente, o método mais confiável de identificação de recém-nascidos consiste em combinar a identificação no grampo do cordão umbilical e em pulseiras (a pulseira da mãe e do recém-nascido e o grampo do cordão umbilical devem ter o mesmo número e um sistema exclusivo de código de barras para cada recém-nascido) e a coleta de amostras de sangue materno e do cordão umbilical (para testes de DNA, apenas para fins de identificação).

Resumo Original:

Newborn identification is a legal right recognised by international and national laws. Moreover, improving the accuracy of correct patient identification is an important goal of patient safety solutions programs. In this article, the Standards Committee of the Spanish Society of Neonatology establishes recommendations to ensure correct identification of the newborn whilst in hospital. Currently, the most reliable method of identification of the newborn is the combination of identification cord clamp and bracelets (mother bracelet, newborn bracelet and cord clamp with the same number and identical and exclusive barcode system for each newborn) and the collection of maternal and umbilical cord blood samples (for DNA testing only for identification purposes).

Fonte:
An Pediatr (Barc) ; 2017. DOI: 10.1016/j.anpedi.2017.03.008.
Nota Geral:

Online First

Autor institucional: 
Comité de Estándares
Sociedad Española de Neonatología