Prevenção de quedas em hospitais

MORRIS, R. ; O’RIORDAN, S.
Título original:
Prevention of falls in hospital
Resumo:

As quedas de pacientes internados são o incidente de segurança notificado com mais frequência em hospitais do sistema nacional de saúde britânico (NHS). Ao todo, 30 a 50% das quedas resultam em algum tipo de dano físico, e 1 a 3% resultam em fraturas. Nenhuma queda é inócua, pois as sequelas psicológicas levam à perda de confiança, a atrasos na recuperação funcional e à internação prolongada. No entanto, as quedas não são verdadeiros acidentes e há evidências de que uma abordagem coordenada em equipes clínicas multidisciplinares pode reduzir a sua incidência. Foi demonstrado que a identificação de múltiplos fatores de risco subjacentes, juntamente com intervenções claras para mitigar o impacto de cada um deles, reduz a incidência de quedas de pacientes internados em 20 a 30%. A implementação de intervenções multiprofissionais complexas é desafiadora, e esquemas bem-sucedidos procuram promover em todos os profissionais da interface clínica uma cultura de conscientização e vigilância em relação à segurança. Lideranças fortes e supervisão organizacional ajudam a combinar esta evolução cultural com evidências relevantes e medição rigorosa do desempenho para melhorar a segurança do paciente. Os resultados da auditoria nacional sugerem que os hospitais de cuidado agudo do NHS poderiam fazer mais para reduzir a incidência de quedas em pacientes internados.

Resumo Original:

Falls among inpatients are the most frequently reported safety incident in NHS hospitals. 30–50% of falls result in some physical injury and fractures occur in 1–3%. No fall is harmless, with psychological sequelae leading to lost confidence, delays in functional recovery and prolonged hospitalisation. Yet falls are not true accidents and there is evidence that a coordinated multidisciplinary clinical team approach can reduce their incidence. Identification of multiple underlying risk factors coupled with clear interventions to ameliorate the impact of each has been shown to reduce the incidence of inpatient falls by 20–30%. The implementation of complex multiprofessional interventions is challenging and successful schemes seek to nurture a culture of vigilant safety consciousness in all staff at the clinical interface. Strong leadership and organisational oversight help to combine this cultural evolution with relevant evidence and rigorous measurement of performance in order to improve patient safety. The results of national audit suggest that NHS acute hospitals could do more to reduce the incidence of falls among inpatients.

Fonte:
Clin Med (Lond) ; 17(4): 360-362; 2017. DOI: 10.7861/clinmedicine.17-4-360.