Morse Fall Scale: tradução e adaptação transcultural para a língua portuguesa

URBANETTO, J. S. ; CREUTZBERG, M. ; FRANZ, F. ; OJEDA, B.S. ; GUSTAVO, A. S. ; BITTENCOURT, H. R. ; STEINMETZ, Q. L.
Título original:
Morse Fall Scale: Translation and transcultural adaptation for the portuguese language
Resumo:

Estudo realizado com o objetivo de traduzir e adaptar a Morse Fall Scale da língua inglesa para a portuguesa. Foi realizado em sete etapas: autorização pela autora da escala; tradução para o português do Brasil; avaliação e estruturação da escala traduzida; tradução reversa para o inglês; avaliação e validação da escala pelo comitê de especialistas; avaliação da clareza dos itens e definições operacionais por 45 profissionais e avaliação da concordância entre avaliadores e confiabilidade da reprodutibilidade,quanto aos dados referentes à avaliação de 90 pacientes, por quatro avaliadores/juízes. Quanto à clareza da escala, as proporções foram consideradas muito satisfatórias, com intervalo de confiança entre 73% a 100% na opção muito claro. Quanto à concordância das respostas, os resultados apresentaram coeficientes Kappa em torno de 0,80 ou superiores. Concluiu-se que o processo de adaptação da escala foi bem sucedido, indicando que seu uso é apropriado para a população de pacientes brasileiros hospitalizados.

Resumo Original:

The study aimed to translate and adapt the Morse Fall Scale from English into the Portuguese language. This was performed in seven steps: authorization by the author of the scale; translation into Portuguese; evaluation and structuring of the translated scale; reverse translation into English; evaluation and validation of the scale by a committee of experts; evaluation of clarity of items and operational de finitions with 45 professionals; evaluation of agreement between raters and the reliability of reproducibility, related to data from the evaluation of 90 patients, performed by four evaluators/judges. The clarity of the scale was considered very satisfactory, with a confidence interval of 73.0% to 100% in the optionvery clear. For the concordance of responses, the results showed Kappacoefficients of approximately 0.80 or higher. It was concluded that the adaptation of the scale was successful, indicating that its use is appropriate for the population of Brazilian patients.

Fonte:
Rev Esc Enferm USP ; 47(3): 569-575; 2013. DOI: 10.1590/S0080-623420130000300007.
DECS:
pacientes internados, acidentes por quedas, fatores de risco, segurança, estudos de validação