Melhorar a segurança do paciente na passagem de casos da unidade de terapia intensiva para enfermarias gerais: uma revisão sistemática

WIBRANDT, I. ; LIPPERT, A.
Título original:
Improving Patient Safety in Handover From Intensive Care Unit to General Ward: A Systematic Review
Resumo:

Objetivos: Apesar dos crescentes conhecimentos sobre melhorias na segurança do paciente no processo de passagem de casos em hospitais, ainda faltam conhecimentos sobre a magnitude dos ganhos que podem ser esperados na segurança do paciente com as melhorias na passagem de casos entre a unidade de terapia intensiva (UTI) e enfermarias gerais. O objetivo desta revisão sistemática foi investigar quais ferramentas para a passagem de casos são concebidas e avaliadas com o objetivo de melhorar a segurança do paciente no processo de passagem de casos da UTI para as enfermarias e se as ferramentas descritas cumprem o seu objetivo. 

Métodos: Fizemos uma busca sistemática na literatura de 6 bases de dados para responder à questão da revisão, desenvolvida usando o formato “População de Pacientes, Intervenção, Comparação, Resultado”. Dois autores realizaram o processo de seleção, a extração de dados e a avaliação da qualidade de forma independente. Seguimos as recomendações da declaração PRISMA (Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses Statement). 

Resultados: Ao todo, 8 estudos acabaram por ser incluídos na análise qualitativa. Um estudo investigou uma ferramenta de informação escrita, 1 estudo investigou a melhoria nas informações verbais, 1 estudo investigou o efeito de uma verificação de segurança adicional e 5 estudos investigaram o uso de um Enfermeiro de Ligação como instrumento para a passagem de casos. Devido à heterogeneidade dos estudos incluídos, seus resultados não puderam ser agrupados. 

Conclusões: Não há muitos estudos bem-conduzidos que possam contribuir para este tema importante. A prática de dar aos pacientes e suas famílias um relatório escrito ou verbal sobre o estado do paciente antes da passagem do caso pode melhorar a segurança. A introdução de um Enfermeiro de Ligação pode ser eficaz para melhorar a comunicação entre os profissionais da UTI e da enfermaria, o que pode reduzir os riscos à segurança do paciente. No entanto, não há evidências de melhores taxas de mortalidade e/ou reinternação após a introdução de ferramentas para a passagem de casos da UTI para enfermarias.

Resumo Original:

Objectives: Despite of the increasing knowledge about patient safety improvements in the handover process in hospitals, we still lack knowledge about what magnitude of patient safety gains can be expected from improvements in handover between the intensive care unit (ICU) and the general ward. The aim of this systematic review was to investigate which handover tools are devised and evaluated with the aim of improving patient safety in the handover process from ICU to ward and whether the described handover tools fulfill their purpose.

Methods: A systematic literature search of 6 databases was performed to answer the review question, developed by using the "Patient Population, Intervention, Comparison, Outcome" format. Two authors independently performed the selection process, as well as the data extraction and quality assessment. The recommendations of the Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses Statement were followed.

Results: Eight studies were finally included in the qualitative analysis. One study investigated a written information tool, 1 study investigated improved verbal information, 1 study investigated the effect of an additional safety check, and 5 studies investigated a Liaison Nurse as handover tool. Because of heterogeneity among the included studies, the study results could not be pooled.

Conclusions: Not many well-conducted studies can shed light on this important topic. Giving patients and their families a supplementary written or verbal status report before transfer might improve patient safety. The introduction of a Liaison Nurse may be effective in improving communication between ICU and ward staff, which might reduce risks in patient safety. However, there is no evidence of improved mortality and/or readmission rates after introducing handover tools in the transfer from ICU to ward.

Fonte:
J Patient Saf ; 2017. DOI: 10.1097/PTS.0000000000000266.
Nota Geral:

Online First