Manifestações de princípios de alta confiabilidade em unidades hospitalares com diferentes perfis de segurança: uma análise qualitativa

Mossburg, S. E. ; Weaver, S. J. ; Pillari, M. ; Daugherty Biddison, E
Título original:
Manifestations of High-Reliability Principles on Hospital Units With Varying Safety Profiles: A Qualitative Analysis
Resumo:

CONTEXTO: Para evitar danos aos pacientes, as organizações de saúde estão adotando práticas inspiradas em outros ambientes de trabalho complexos, conhecidos como organizações de alta confiabilidade. OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi explorar diferenças nas manifestações dos princípios de alta confiabilidade em unidades hospitalares com alto e baixo desempenho de segurança. MÉTODOS: Realizamos grupos focais em unidades que apresentavam alta ou baixa pontuação para medidas de segurança. Identificamos os temas emergentes utilizando a abordagem da teoria fundamentada e comparamos as respostas usando a análise temática qualitativa. RESULTADOS: As unidades com alto desempenho indicaram respostas proativas aos problemas de segurança e expressaram uma compreensão dos erros sistêmicos, enquanto as de baixo desempenho foram mais reativas e frequentemente se concentraram na educação individual para resolver os problemas. Ambos os grupos apresentaram deficiências na comunicação, embora utilizassem diferentes métodos para que os profissionais expressassem as suas preocupações de segurança. CONCLUSÃO: Alguns princípios de alta confiabilidade estiveram presentes na linguagem utilizada pelos participantes deste estudo. As unidades de alto desempenho manifestaram mais claramente os princípios de alta confiabilidade, embora estes fossem insuficientes para descrever os nossos resultados. Os princípios da organização consciente (mindful organizing), que expandem os conceitos da alta confiabilidade, foram mais adequados para explicar os resultados.
 

Resumo Original:

BACKGROUND: To prevent patient harm, health care organizations are adopting practices from other complex work environments known as high-reliability organizations (HRO). PURPOSE: The purpose was to explore differences in manifestations of HRO principles on hospital units with high and low safety performance. METHODS: Focus groups were conducted on units scoring high or low on safety measures. Themes were identified using a grounded theory approach, and responses were compared using qualitative thematic analysis. RESULTS: High performers indicated proactive responses to safety issues and expressed understanding of systems-based errors, while low performers were more reactive and often focused on individual education to address issues. Both groups experienced communication challenges, although they employed different methods of speaking up. CONCLUSION: Some HRO principles were present in the language used by our participants. High performers exhibited greater manifestations of HRO, although HRO alone was insufficient to describe our results. Mindful organizing, which expands on HRO, was a better fit.
 

Fonte: