Lista de verificação para rondas de segurança do paciente nas enfermarias usando um aplicativo eletrônico: implicações para a prevenção de danos

KELLER, C. ; ARSENAULT, S. ; LAMOTHE, M. ; BOSTAN, S. R. ; O'DONNELL, R. ; HARBISON, J. ; DOHERTY, C. P.
Título original:
Patient safety ward round checklist via an electronic app: implications for harm prevention
Resumo:

Introdução: A segurança do paciente é um valor central para o cuidado de saúde moderno. Embora a conscientização sobre este tema na comunidade médica esteja crescendo, a implementação de abordagens sistemáticas semelhantes às que são utilizadas em outras indústrias de alta confiabilidade tem se mostrado difícil. Este estudo teve dois objetivos: estabelecer uma linha de base para as práticas de segurança do paciente durante rondas de rotina em enfermarias e testar a viabilidade da implementação de um aplicativo eletrônico baseado numa lista de verificação para a segurança do paciente.

Métodos: Foram formadas duas equipes de pesquisa: a primeira auditou uma equipe médica para estabelecer uma linha de base processual para as práticas do “cuidado habitual”, e a segunda realizou concomitantemente a implementação da lista de verificação. A lista continha oito itens ligados à prática clínica habitual. O programa foi realizado ao longo de um período de duas semanas, e um mês depois foi feita uma análise retrospectiva dos prontuários usando uma ferramenta de rastreamento global para determinar a variação entre os grupos experimentais. Por fim, foi colhido o feedback dos médicos participantes.

Resultados: Os resultados demonstraram diferenças estatisticamente significativas em cinco variáveis de um total de 16. A equipe de auditoria observou uma baixa adesão à identificação dos pacientes (0,0%), à descontaminação das mãos (5,5%) e à presença de enfermeiros nas rondas em enfermarias (6,8%). O feedback dos médicos foi geralmente positivo.

Conclusões: A auditoria de linha de base demonstrou desvios significativos nas práticas durante as rondas diárias em enfermarias, que tenderam a omitir diversas práticas comprovadas de segurança do paciente, tais como a descontaminação das mãos e a obtenção de informações atualizadas junto aos profissionais de enfermagem. Os resultados do grupo de intervenção demonstram a viabilidade do uso do aplicativo baseado numa lista de verificação para as rondas diárias nas enfermarias.

Resumo Original:

Introduction: Patient safety is a value at the core of modern healthcare. Though awareness in the medical community is growing, implementing systematic approaches similar to those used in other high reliability industries is proving difficult. The aim of this research was twofold, to establish a baseline for patient safety practices on routine ward rounds and to test the feasibility of implementing an electronic patient safety checklist application.

Methods: Two research teams were formed; one auditing a medical team to establish a procedural baseline of "usual care" practice and an intervention team concurrently was enforcing the implementation of the checklist. The checklist was comprised of eight standard clinical practice items. The program was conducted over a 2-week period and 1 month later, a retrospective analysis of patient charts was conducted using a global trigger tool to determine variance between the experimental groups. Finally, feedback from the physician participants was considered.

Results: The results demonstrated a statistically significant difference on five variables of a total of 16. The auditing team observed low adherence to patient identification (0.0%), hand decontamination (5.5%), and presence of nurse on ward rounds (6.8%). Physician feedback was generally positive.

Conclusions:The baseline audit demonstrated significant practice bias on daily ward rounds which tended to omit several key-proven patient safety practices such as prompting hand decontamination and obtaining up to date reports from nursing staff. Results of the intervention arm demonstrate the feasibility of using the Checklist App on daily ward rounds.

Fonte:
Ir J Med Sci ; 2017. DOI: 10.1007/s11845-017-1687-8.
Nota Geral:

Online First