Impacto de uma estratégia abrangente de segurança do paciente sobre os eventos adversos obstétricos

PETTKER, C. M. ; THUNG, S. F. ; NORWITZ, E. R. ; BUHIMSCHI, C. S. ; RAAB, C. A. ; COPEL, J. A. ; KUCZYNSKI, E.
Título original:
Impact of a comprehensive patient safety strategy on obstetric adverse events
Resumo:

Objetivo: Implantar uma estratégia abrangente para rastrear e reduzir os eventos adversos.
Desenho do estudo: Introduzimos gradativamente intervenções de segurança do paciente no serviço de obstetrícia de um hospital universitário de setembro de 2004 até novembro de 2006. Essa iniciativa incluiu uma revisão especializada externa; a padronização do protocolo; a criação do cargo de enfermeiro da segurança do paciente; a formação de um comitê de segurança do paciente e a capacitação para o trabalho em equipe e para a interpretação do monitoramento cardíaco fetal. Rastreamos, prospectivamente, 10 resultados específicos de obstetrícia. O Índice de Resultados Adversos, uma expressão da quantidade de partos com pelo menos 1 dos 10 resultados adversos pelo total de partos, foi analisado para a verificação de tendências.

Resultados: Nossas intervenções conseguiram reduzir de maneira significativa o Índice de Resultados Adversos (regressão linear, r(2) = 0,50; P = .01) (média geral, 2,50%). Em paralelo a essas melhorias, observamos melhorias clinicamente significativas no clima de segurança, tendo como base os inquéritos validados da atitude de segurança.

Conclusão: Uma estratégia sistemática para diminuir os eventos adversos obstétricos pode ter um impacto significativo na segurança do paciente.

Resumo Original:

Objective: We implemented a comprehensive strategy to track and reduce adverse events.

Study design: We incrementally introduced multiple patient safety interventions from September 2004 through November 2006 at a university-based obstetrics service. This initiative included outside expert review, protocol standardization, the creation of a patient safety nurse position and patient safety committee, and training in team skills and fetal heart monitoring interpretation. We prospectively tracked 10 obstetrics-specific outcome. The Adverse Outcome Index, an expression of the number of deliveries with at least 1 of the 10 adverse outcomes per total deliveries, was analyzed for trend.

Results: Our interventions significantly reduced the Adverse Outcome Index (linear regression, r(2) = 0.50; P = .01) (overall mean, 2.50%). Concurrent with these improvements, we saw clinically significant improvements in safety climate as measured by validated safety attitude surveys.

Conclusion: A systematic strategy to decrease obstetric adverse events can have a significant impact on patient safety.

Fonte:
Am J Obstet Gynecol ; 200(5): 492.e1–492.e8; 2009. DOI: 10.1016/j.ajog.2009.01.022.
DECS:
cesária, episiotomia, erros médicos, enfermagem obstétrica, obstetrícia, unidade hospitalar de ginecologia e obstetrícia, equipe de assistência ao paciente, gravidez, comite de profissionais, avaliação de programas e projetos de saúde