Impacto da ferramenta de comunicação e de passagem de casos SBAR na segurança do paciente: uma revisão sistemática.

A Muller, M. ; A Jurgens, J. ; A Redaelli, M. ; A Klingberg, K. ; A Hautz, W. E. ; A Stock, S.
Título original:
Impact of the communication and patient hand-off tool SBAR on patient safety: a systematic review.
Resumo:

OBJETIVOS: As falhas de comunicação estão entre as principais causas de eventos adversos na rotina clínica, especialmente durante a passagem de casos clínicos. A ferramenta de comunicação SBAR (Situação, Contexto, Avaliação e Recomendação; do inglês, “Situation, Background, Assessment and Recommendation”) foi desenvolvida para melhorar a qualidade da passagem de casos, e presume-se amplamente que melhore a segurança do paciente. O objetivo desta revisão é resumir o impacto da implementação da ferramenta SBAR na segurança do paciente. DESENHO: Realizamos uma revisão sistemática de artigos sobre a ferramenta SBAR publicados nas bases de dados PUBMED, EMBASE, CINAHL, Cochrane Library e PsycINFO em janeiro de 2017. Incluímos todos os artigos originais sobre a ferramenta SBAR que cumprissem os seguintes critérios: (1) a SBAR foi implementada na rotina clínica, (2) a pesquisa sobre a ferramenta SBAR foi o objetivo principal do estudo e (3) foi relatado o impacto em pelo menos um resultado do cuidado. AMBIENTE: Uma grande variedade de instituições de atenção primária e secundária, além de instituições de longa permanência para idosos. PARTICIPANTES: Diversos profissionais da saúde, incluindo enfermeiros e médicos. DESFECHOS PRIMÁRIOS E SECUNDÁRIOS: Aspectos da segurança do paciente (resultados do cuidado) definidos como a ocorrência ou incidência de eventos adversos. RESULTADOS: Oito estudos do tipo pré/pós-intervenção e três estudos clínicos controlados realizados em diferentes ambientes clínicos cumpriram os critérios de inclusão. Os objetivos dos estudos foram melhorar a comunicação em equipe, a passagem de casos e a comunicação em telefonemas de enfermeiros a médicos. As características dos estudos foram heterogêneas, especialmente em relação aos resultados do cuidado. No total, foram medidos 26 resultados diferentes, dentre os quais oito apresentaram melhorias significativas. Onze resultados foram descritos como melhorias, mas não foram descritos outros testes estatísticos, e seis resultados não apresentaram alterações significativas. Apenas um estudo relatou descritivamente uma piora nos resultados do cuidado. CONCLUSÕES: Esta revisão encontrou um nível moderado de evidências de melhorias na segurança do paciente através da implementação da ferramenta SBAR, especialmente quando usada para estruturar a comunicação pelo telefone. No entanto, faltam estudos de alta qualidade sobre esta ferramenta de comunicação amplamente utilizada.

Resumo Original:

OBJECTIVES: Communication breakdown is one of the main causes of adverse events in clinical routine, particularly in handover situations. The communication tool SBAR (situation, background, assessment and recommendation) was developed to increase handover quality and is widely assumed to increase patient safety. The objective of this review is to summarise the impact of the implementation of SBAR on patient safety. DESIGN: A systematic review of articles published on SBAR was performed in PUBMED, EMBASE, CINAHL, Cochrane Library and PsycINFO in January 2017. All original research articles on SBAR fulfilling the following eligibility criteria were included: (1) SBAR was implemented into clinical routine, (2) the investigation of SBAR was the primary objective and (3) at least one patient outcome was reported. SETTING: A wide range of settings within primary and secondary care and nursing homes. PARTICIPANTS: A variety of heath professionals including nurses and physicians. PRIMARY AND SECONDARY OUTCOME MEASURES: Aspects of patient safety (patient outcomes) defined as the occurrence or incidence of adverse events. RESULTS: Eight studies with a before-after design and three controlled clinical trials performed in different clinical settings met the inclusion criteria. The objectives of the studies were to improve team communication, patient hand-offs and communication in telephone calls from nurses to physicians. The studies were heterogeneous with regard to study characteristics, especially patient outcomes. In total, 26 different patient outcomes were measured, of which eight were reported to be significantly improved. Eleven were described as improved but no further statistical tests were reported, and six outcomes did not change significantly. Only one study reported a descriptive reduction in patient outcomes. CONCLUSIONS: This review found moderate evidence for improved patient safety through SBAR implementation, especially when used to structure communication over the phone. However, there is a lack of high-quality research on this widely used communication tool.

Fonte:
; 8(8): 022202; 2018. DOI: 10.1136/bmjopen-2018-022202.