Higienização das mãos em países de renda baixa e média

Michael J. Loftusa ; Chloe Guitartb ; Ermira Tartarib ; Andrew J. Stewardsona ; Fatma Amerc ; Fernando Bellissimo-Rodriguesd ; Yew Fong Leee
Título original:
Hand hygiene in low- and middle-income countries
Resumo:

Um painel de especialistas foi convocado pela International Society for Infectious Diseases (ISID) para analisar estratégias baseadas em evidências para reduzir a transmissão de patógenos pelas mãos dos profissionais da saúde e a incidência subsequente de infecções adquiridas no hospital, com foco na implementação dessas estratégias em países de renda baixa e média. Os dados existentes sugerem que os pacientes hospitalizados em países de renda baixa e média estão expostos a taxas de infecções relacionadas à assistência à saúde pelo menos duas vezes maiores que as de países de alta renda. Além dos desafios universais para a implementação de estratégias efetivas de higienização das mãos, os hospitais de países de renda baixa e média enfrentam uma série de obstáculos únicos, incluindo a superlotação e a necessidade de garantir um abastecimento confiável e sustentável de solução à base de álcool. A Estratégia Multimodal da OMS para a Melhoria da Higienização das Mãos e os seus recursos associados representam um referencial baseado em evidências para o desenvolvimento de um plano de implementação adaptado ao contexto local para a promoção da higienização das mãos.


Palavras-chave:
higienização das mãos, prevenção e controle de infecções, países de renda baixa e média.

Resumo Original:

Abstract
A panel of experts was convened by the International Society for Infectious Diseases (ISID) to overview evidence based strategies to reduce the transmission of pathogens via the hands of healthcare workers and the subsequent incidence of hospital acquired infections with a focus on implementing these strategies in low- and middle-income countries. Existing data suggests that hospital patients in low- and middle-income countries are exposed to rates of healthcare associated infections at least 2-fold higher than in high income countries. In addition to the universal challenges to the implementation of effective hand hygiene strategies, hospitals in low- and middle-income countries face a range of unique barriers, including overcrowding and securing a reliable and sustainable supply of alcohol-based handrub. The WHO Multimodal Hand Hygiene Improvement Strategy and its associated resources represent an evidence-based framework for developing a locally-adapted implementation plan for hand hygiene promotion.

Keywords:
Hand hygiene, Infection prevention and control, Low- and middle-income countries.

Fonte:
; 86: 25–30; 2019. DOI: doi.org/10.1016/j.ijid.2019.06.002.