Foco na segurança do paciente em unidades de terapia intensiva neonatais

Chatziioannidis I ; Mitsiakos G ; Vouzas F
Título original:
Focusing on patient safety in the Neonatal Intensive Care Unit environment
Resumo:

A segurança do paciente em unidades de terapia intensiva neonatais (UTINs) é uma área pouco estudada, mas que recentemente passou a ser muito priorizada na agenda do movimento pela qualidade no cuidado de saúde em todo o mundo. As UTINs, como ambientes extremamente sensíveis e de alta tecnologia, sinalizam a importância da conscientização sobre as causas dos erros e acidentes. Os eventos adversos e near misses, que constituem a maior parte dos erros humanos, causam morbidade e frequentemente têm resultados devastadores, chegando a provocar a morte. Como ocorre em outras organizações, as causas dos erros são variadas e complexas. Outras organizações de alta confiabilidade, como a aviação e a indústria nuclear, oferecem exemplos de como o trabalho padronizado/homogeneizado e a remoção de deficiências sistêmicas podem minimizar a ocorrência de erros. É amplamente aceito que os erros no cuidado de saúde podem ser explicados com base em abordagens pessoais e/ou sistêmicas. O impacto/efeito dos erros no cuidado de saúde pode ser reduzido quando uma abordagem de identificação causal abrangente é seguida por uma análise detalhada das consequências e medidas de prevenção. Os profissionais médicos e de enfermagem de UTINs devem estar familiarizados com a linguagem da segurança do paciente, implementar melhores práticas e fomentar a cultura de segurança, maximizando os esforços para reduzir a ocorrência de erros. Além disso, o compromisso e o apoio por parte dos altos diretores no desenvolvimento da cultura de segurança do paciente são essenciais para alcançar os resultados desejados em termos de segurança organizacional. O objetivo deste artigo é rever as questões de segurança do paciente no ambiente da UTIN, concentrando-se no desenvolvimento e implementação de estratégias, a fim de promover padrões de alta qualidade no cuidado de saúde.

Resumo Original:

Patient safety in the Neonatal Intensive Care Unit (NICU) environment is an under-researched area, but recently seems to get high priority on the healthcare quality agenda worldwide. NICU, as a highly sensitive and technological driven environment, signals the importance for awareness in causation of mistakes and accidents. Adverse events and near misses that comprise the majority of human errors, cause morbidity often with devastating results, even death. Likewise in other organizations, errors causes are multiple and complex. Other high reliability organizations, such as air force and nuclear industry, offer examples of how standardized/homogenized work and removal of systems weaknesses can minimize errors. It is widely accepted that medical errors can be explained based on personal and/or system approach. The impact/effect of medical errors can be reduced when thorough/causative identification approach is followed by detailed analysis of consequences and prevention measures. NICU’s medical and nursing staff should be familiar with patient safety language, implement best practices, and support safety culture, maximizing efforts for reducing errors. Furthermore, top management commitment and support in developing patient safety culture is essential in order to assure the achievement of the desirable organizational safety outcomes. The aim of the paper is to review patient safety issues in the NICU environment, focusing on development and implementation of strategies, enhancing high quality standards for health care.

Fonte:
; 6(1): 2020. DOI: 10.7363/060132.