Fadiga de alarmes: impactos sobre a segurança do paciente

RUSKIN, K. J. ; HUESKE-KRAUS, D.
Título original:
Alarm fatigue: impacts on patient safety
Resumo:

Objetivo da revisão: Os dispositivos médicos eletrônicos são uma parte integrante do cuidado de saúde. À medida que são lançados novos dispositivos, um profissional de saúde pode estar exposto a 1000 alarmes por turno de trabalho. A Food and Drug Administration dos EUA relatou mais de 500 mortes de pacientes relacionadas a alarmes ao longo de cinco anos. A Joint Commission, reconhecendo a importância clínica da fadiga de alarmes, fez da gestão de alarmes clínicos uma Meta Nacional de Segurança do Paciente.

Resultados recentes: As possíveis soluções para a fadiga de alarmes incluem intervenções técnicas, organizacionais e educacionais. Selecionar apenas os monitores adequados (ou seja, evitar o excesso de monitoramento), definir criteriosamente os limiares dos alarmes e utilizar alarmes multimodais são medidas que podem reduzir o número de alarmes incômodos aos quais um profissional de saúde é exposto.

Resumo: A fadiga de alarmes pode comprometer a segurança, mas existem algumas soluções clínicas disponíveis, como definir limiares adequados e evitar o excesso de monitoramento.

Resumo Original:

Purpose of review: Electronic medical devices are an integral part of patient care. As new devices are introduced, the number of alarms to which a healthcare professional may be exposed may be as high as 1000 alarms per shift. The US Food and Drug Administration has reported over 500 alarm-related patient deaths in five years. The Joint Commission, recognizing the clinical significance of alarm fatigue, has made clinical alarm management a National Patient Safety Goal.

Recent Findings: Potential solutions to alarm fatigue include technical, organizational, and educational interventions. Selecting only the right monitors (i.e., avoiding overmonitoring), judicious selection of alarm limits, and multimodal alarms can all reduce the number of nuisance alarms to which a healthcare worker is exposed.

Summary: Alarm fatigue can jeopardize safety, but some clinical solutions such as setting appropriate thresholds and avoiding overmonitoring are available.

Fonte:
Curr Opin Anaesthesiol. ; 28(6): 685-690; 2015. DOI: 10.1097/ACO.0000000000000260.
DECS:
alarmes clínicos, fadiga, monitorização fisiologica, ruído, segurança do paciente