Estudo colaborativo sobre uma intervenção multifacetada para reduzir a ocorrência de eventos associados à ventilação mecânica em dois estados dos EUA

RAWAT, N. ; YANG, T. ; ALI, K. J. ; CATANZARO, M. ; COHEN, M. D. ; FARLEY, D. O. ; LUBOMSKI, L. H.
Título original:
Two-State Collaborative Study of a Multifaceted Intervention to Decrease Ventilator-Associated Events
Resumo:

Objetivos: Os eventos associados à ventilação mecânica estão relacionados a uma maior mortalidade, ventilação mecânica prolongada e maior tempo de internação em UTI. Dado o grande interesse em melhorar o cuidado de pacientes em ventilação mecânica nos EUA, o National Institute of Health e a Agency for Healthcare Research and Quality financiaram um projeto colaborativo em dois estados para reduzir a ocorrência de eventos associados à ventilação mecânica. Descrevemos o impacto deste projeto nas taxas de eventos associados à ventilação mecânica em 56 UTIs.

Desenho: Estudo longitudinal quase experimental.

Ambiente: Um total de 56 UTIs em 38 hospitais de Maryland e da Pensilvânia, de outubro de 2012 a março de 2015.

Intervenções: Organizamos uma intervenção multifacetada para melhorar a adesão a práticas baseadas em evidências, ao trabalho em equipe nas unidades e à cultura de segurança. As intervenções baseadas em evidências promovidas pelo projeto colaborativo incluíram a elevação da cabeceira do leito, uso de tubos endotraqueais com drenagem subglótica, cuidado oral, higiene bucal com clorexidina e testes diários de respiração e despertar espontâneo. Cada unidade estabeleceu uma equipe multidisciplinar para a melhoria da qualidade. As equipes receberam treinamento mensal através de teleconferências para implantar programas de segurança abrangentes, baseados na unidade. Os dados foram coletados durante rondas nas unidades usando uma ferramenta comum, sendo inseridos em um portal baseado na web.

Medicações e resultados: As UTIs observaram a adesão às intervenções durante 69.417 pacientes-dias em ventilação mecânica, relatando dados sobre eventos associados à ventilação mecânica durante 1.022 unidades-meses. A adesão a todas as intervenções baseadas em evidências melhorou ao longo do projeto colaborativo. A taxa média trimestral de eventos associados à ventilação mecânica diminuiu significativamente, de 7,34 para 4,58 casos por 1.000 ventilação-dias, 24 meses após a implementação (p=0,007). Durante o mesmo período, as taxas de complicações infecciosas associadas à ventilação e de pneumonias possível e provavelmente associadas à ventilação mecânica diminuíram de 3,15 para 1,56 e de 1,41 para 0,31 casos por 1.000 ventilação-dias (p=0,018, p=0,012), respectivamente.

Conclusões: Uma intervenção multifacetada foi associada a uma melhor adesão a intervenções baseadas em evidências e a reduções nas taxas de eventos associados à ventilação mecânica, complicações infecciosas associadas à ventilação mecânica e pneumonias provavelmente associadas à ventilação mecânica. O nosso estudo é o maior até o momento afirmando que boas práticas podem prevenir eventos associados à ventilação mecânica.

Resumo Original:

Objectives: Ventilator-associated events are associated with increased mortality, prolonged mechanical ventilation, and longer ICU stay. Given strong national interest in improving ventilated patient care, the National Institute of Health and Agency for Healthcare Research and Quality funded a two-state collaborative to reduce ventilator-associated events. We describe the collaborative's impact on ventilator-associated event rates in 56 ICUs.

Design: Longitudinal quasi-experimental study.

Setting: Fifty-six ICUs at 38 hospitals in Maryland and Pennsylvania from October 2012 to March 2015.

Interventions: We organized a multifaceted intervention to improve adherence with evidence-based practices, unit teamwork, and safety culture. Evidence-based interventions promoted by the collaborative included head-of-bed elevation, use of subglottic secretion drainage endotracheal tubes, oral care, chlorhexidine mouth care, and daily spontaneous awakening and breathing trials. Each unit established a multidisciplinary quality improvement team. We coached teams to establish comprehensive unit-based safety programs through monthly teleconferences. Data were collected on rounds using a common tool and entered into a Web-based portal.

Measurements and results: ICUs reported 69,417 ventilated patient-days of intervention compliance observations and 1,022 unit-months of ventilator-associated event data. Compliance with all evidence-based interventions improved over the course of the collaborative. The quarterly mean ventilator-associated event rate significantly decreased from 7.34 to 4.58 cases per 1,000 ventilator-days after 24 months of implementation (p = 0.007). During the same time period, infection-related ventilator-associated complication and possible and probable ventilator-associated pneumonia rates decreased from 3.15 to 1.56 and 1.41 to 0.31 cases per 1,000 ventilator-days (p = 0.018, p = 0.012), respectively.

Conclusions: A multifaceted intervention was associated with improved compliance with evidence-based interventions and decreases in ventilator-associated event, infection-related ventilator-associated complication, and probable ventilator-associated pneumonia. Our study is the largest to date affirming that best practices can prevent ventilator-associated events.

Fonte:
Crit Care Med ; 45(7): 1208-1215; 2017. DOI: 10.1097/CCM.0000000000002463.