Estudo baseado em simulação de listas de verificação em crise cirúrgica

ARRIAGA, A. F. ; HEPNER, D. L. ; BOORMAN, D. J. ; POZNER, C. N. ; BADER, A. M. ; WONG, J. M. ; LIPSITZ, S. R.
Título original:
Simulation-Based Trial of Surgical-Crisis Checklists
Resumo:

Histórico: Crises em centro cirúrgico (ex.: parada cardíaca e hemorragia grave) são eventos comuns nos grandes hospitais, mas podem ser um acontecimento raro para um médico. É difícil e complexo conduzi-las com sucesso. Buscamos avaliar uma ferramenta para aumentar a adesão às melhores práticas baseadas em evidências durante tais eventos.

Métodos: Equipes dos centros cirúrgicos de três instituições (um hospital de ensino e dois hospitais comunitários) participaram de uma série de simulações de crises em centro cirúrgico. Cada uma delas foi designada aleatoriamente para conduzir metade das encenações auxiliadas por um conjunto de listas de verificação para crise e as demais, com base apenas na memória. A medida de desfecho primário foi a não adesão a processos clínicos de cuidado. Os participantes também foram inquiridos sobre a percepção que tiveram quanto à utilidade e relevância clínica das listas.

Resultados: Ao todo, participaram do estudo 17 equipes em 106 simulações de crise em centro cirúrgico.  Falhas na adesão a processos de cuidado de salvamento foram menos comuns durante as simulações quando as listas de verificação estavam disponíveis (falha em 6% das etapas quando havia listas vs. 23% quando não havia, P<0,001). Os resultados foram semelhantes num modelo multivariado que computava aglomerações nas equipes, com ajustes por instituição, encenação e, ainda, aprendizagem e efeitos da fadiga (risco relativo ajustado, 0,28; intervalo de confiança de 95%, 0,18 a 0,42; P<0,001). O desempenho de todas as equipes foi melhor quando elas dispunham de listas de verificação do que quando não dispunham. Noventa e sete por cento dos participantes declararam que prefeririam usar uma lista se ocorresse uma crise igual durante uma cirurgia.

Conclusões: Num estudo de simulação de alta fidelidade, o uso das listas de verificação foi associado à melhoria significativa na gestão de crises no centro cirúrgico. Esses achados sugerem que as listas de verificação para uso durante crises que ocorram no centro cirúrgico têm potencial de melhorar o cuidado cirúrgico.

(Financiado pela AHRQ – Agency for Healthcare Research and Quality.)

Resumo Original:

Background: Operating-room crises (e.g., cardiac arrest and massive hemorrhage) are common events in large hospitals but can be rare for individual clinicians. Successful management is difficult and complex. We sought to evaluate a tool to improve adherence to evidence-based best practices during such events.

Methods: Operating-room teams from three institutions (one academic medical center and two community hospitals) participated in a series of surgical-crisis scenarios in a simulated operating room. Each team was randomly assigned to manage half the scenarios with a set of crisis checklists and the remaining scenarios from memory alone. The primary outcome measure was failure to adhere to critical processes of care. Participants were also surveyed regarding their perceptions of the usefulness and clinical relevance of the checklists.

Results: A total of 17 operating-room teams participated in 106 simulated surgical-crisis scenarios. Failure to adhere to lifesaving processes of care was less common during simulations when checklists were available (6% of steps missed when checklists were available vs. 23% when they were unavailable, P<0.001). The results were similar in a multivariate model that accounted for clustering within teams, with adjustment for institution, scenario, and learning and fatigue effects (adjusted relative risk, 0.28; 95% confidence interval, 0.18 to 0.42; P<0.001). Every team performed better when the crisis checklists were available than when they were not. A total of 97% of the participants reported that if one of these crises occurred while they were undergoing an operation, they would want the checklist used.

Conclusions: In a high-fidelity simulation study, checklist use was associated with significant improvement in the management of operating-room crises. These findings suggest that checklists for use during operating-room crises have the potential to improve surgical care.

(Funded by the Agency for Healthcare Research and Quality.)

Fonte:
N. Engl. J. Med ; 368(3): 246-253; 2013. DOI: 10.1056/NEJMsa1204720.
DECS:
lista de checagem, fidelidade a diretrizes, complicações intraoperatorias, análise multivariada, salas cirúrgicas, procedimentos cirúrgicos operatorios