Estou tentando resolver os problemas antes que aconteçam": as contribuições dos cuidadores para a segurança do paciente em hospitais

Bronwen Merner ; Sophie Hill ; Michael Taylor
Título original:
I'm Trying to Stop Things Before They Happen": Carers' Contributions to Patient Safety in Hospitals
Resumo:

As políticas de segurança do paciente incentivam cada vez mais o envolvimento de cuidadores (familiares ou amigos) na redução dos danos associados ao cuidado de saúde hospitalar. Apesar disso, o envolvimento de cuidadores na segurança do paciente na prática não é bem compreendido — especialmente do ponto de vista dos próprios cuidadores. O objetivo deste artigo é entender como os cuidadores de pacientes adultos percebem e vivenciam as suas contribuições para a segurança do paciente no hospital. A teoria fundamentada construtivista serviu como base para a coleta de dados e a análise aprofundada de entrevistas com 32 cuidadores que tinham preocupações de segurança do paciente em hospitais australianos. Os resultados demonstraram que os cuidadores se envolveram no processo de "cuidar da segurança do paciente". O cuidado com a segurança do paciente incluiu três níveis de intensidade: baixa ("contribuição sem preocupação"), moderada ("atuação proativa sobre a segurança") e alta ("luta pelo controle"). Os cuidadores que se envolveram a uma alta intensidade ofereceram maior proteção ao paciente, mas geralmente vivenciaram consequências negativas pessoalmente. As experiências dos cuidadores com consequências negativas ao se envolverem na segurança precisam ser mitigadas por abordagens práticas que valorizem as suas contribuições.
 

Resumo Original:

Patient safety policies increasingly encourage carer (i.e., family or friends) involvement in reducing health care-associated harm in hospital. Despite this, carer involvement in patient safety in practice is not well understood-especially from the carers' perspective. The purpose of this article is to understand how carers of adult patients perceived and experienced their patient safety contributions in hospital. Constructivist grounded theory informed the data collection and analysis of in-depth interviews with 32 carers who had patient safety concerns in Australian hospitals. Results demonstrated carers engaged in the process of "patient-safety caring." Patient-safety caring included three levels of intensity: low ("contributing without concern"), moderate ("being proactive about safety"), and high ("wrestling for control"). Carers who engaged at high intensity provided the patient with greater protection, but typically experienced negative consequences for themselves. Carers' experiences of negative consequences from safety involvement need to be mitigated by practice approaches that value their contributions.
 

Fonte: