Epidemiologia da COVID-19 em uma instituição de longa permanência em King County, Washington

McMichael TM et al.
Título original:
Epidemiology of Covid-19 in a Long-Term Care Facility in King County, Washington.
Resumo:

As instituições de longa permanência são ambientes de alto risco para desfechos graves por surtos de COVID-19, devido à idade avançada e à prevalência de doenças crônicas entre os residentes e à circulação de profissionais de saúde entre as diferentes instituições de uma região. 
MÉTODOS 
Após a identificação, em 28 de fevereiro de 2020, de um caso confirmado de COVID-19 em uma instituição de longa permanência em King County, Washington, a Agência de Saúde Pública de Seattle (Public Health-Seattle) e as autoridades municipais, com a ajuda dos Centers for Disease Control and Prevention, iniciaram uma investigação sobre os casos, o rastreamento de contatos, a quarentena de pessoas expostas, o isolamento de casos confirmados e suspeitos e o reforço das medidas de prevenção e controle de infecções no local. 
RESULTADOS 
Até 18 de março, constatamos que 167 casos confirmados de COVID-19, que afetaram 101 residentes, 50 profissionais da saúde e 16 visitantes, estavam epidemiologicamente ligados à instituição. A maioria dos casos entre os residentes incluiu doenças respiratórias compatíveis com a COVID-19; no entanto, em 7 residentes não foi documentado nenhum sintoma. As taxas de hospitalização dos residentes, visitantes e profissionais da instituição foram de 54,5%, 50,0% e 6,0%, respectivamente. A taxa de letalidade entre os residentes foi de 33,7% (34 de 101). Até 18 de março, haviam sido identificadas em King County 30 instituições de longa permanência com pelo menos um caso confirmado de COVID-19.
CONCLUSÕES 
No contexto do rápido crescimento dos surtos de COVID-19, são necessárias medidas proativas por parte das instituições de longa permanência para identificar e excluir os funcionários e visitantes potencialmente infectados, monitorar ativamente os pacientes potencialmente infectados e aplicar medidas adequadas de prevenção e controle de infecções para evitar a introdução da COVID-19.

Resumo Original:

BACKGROUND 
Long-term care facilities are high-risk settings for severe outcomes from outbreaks of Covid-19, owing to both the advanced age and frequent chronic underlying health conditions of the residents and the movement of health care personnel among facilities in a region. 
METHODS 
After identification on February 28, 2020, of a confirmed case of Covid-19 in a skilled nursing facility in King County, Washington, Public Health–Seattle and King County, aided by the Centers for Disease Control and Prevention, launched a case investigation, contact tracing, quarantine of exposed persons, isolation of confirmed and suspected cases, and on-site enhancement of infection prevention and control. 
RESULTS 
As of March 18, a total of 167 confirmed cases of Covid-19 affecting 101 residents, 50 health care personnel, and 16 visitors were found to be epidemiologically linked to the facility. Most cases among residents included respiratory illness consistent with Covid-19; however, in 7 residents no symptoms were documented. Hospitalization rates for facility residents, visitors, and staff were 54.5%, 50.0%, and 6.0%, respectively. The case fatality rate for residents was 33.7% (34 of 101). As of March 18, a total of 30 long-term care facilities with at least one confirmed case of Covid-19 had been identified in King County. 
CONCLUSIONS 
In the context of rapidly escalating Covid-19 outbreaks, proactive steps by long term care facilities to identify and exclude potentially infected staff and visitors, actively monitor for potentially infected patients, and implement appropriate infection prevention and control measures are needed to prevent the introduction of Covid-19.
 

Fonte:
; 2020. DOI: 10.1056/NEJMoa2005412.