Efeito do perfil farmacogenético com ferramenta de apoio à decisão clínica sobre a utilização de recursos de saúde e os custos estimados em idosos expostos à polifarmácia

BRIXNER, D. ; BILTAJI, E. ; BRESS, A. ; UNNI, S. ; YE, X. ; MAMIYA, T. ; ASHCRAFT, K.
Título original:
The effect of pharmacogenetic profiling with a clinical decision support tool on healthcare resource utilization and estimated costs in the elderly exposed to polypharmacy
Resumo:

Objetivo: Comparar a utilização de recursos de saúde (URS) e a tomada de decisões clínicas para pacientes idosos baseada em testes farmacogenéticos sobre o citocromo P450 (CYP) e no uso de uma ferramenta de apoio à decisão clínica (FADC) para a gestão de medicamentos em comparação com uma coorte semelhante de pacientes não submetidos a tais testes.

Métodos: Um estudo observacional comparou uma coorte prospectiva de pacientes com idade ≥ 65 anos submetidos a testes farmacogenéticos a uma coorte histórica de pacientes não testados, pareados com base em um escore de propensão (EP), utilizando uma base de dados de reembolsos de saúde. Os pacientes haviam recebido uma prescrição de medicamento ou uma mudança de dose para pelo menos um entre 61 medicamentos orais ou combinações de ≥ 3 medicamentos no momento da inclusão. Os desfechos examinados ligados à URS em quatro meses incluíram internações, consultas ambulatoriais ou no serviço de emergência e a aceitação, por parte dos profissionais da saúde, das recomendações dos testes. Os custos foram estimados com base em fontes de dados nacionais. 

Resultados: Houve 205 pacientes testados, pareados com base no EP a 820 pacientes não testados. A taxa de internações foi de 9,8% no grupo testado versus 16,1% no grupo não testado (RR = 0,61, IC 95%, 0,39-0,95, p = 0,027), a taxa de visitas ao serviço de emergência foi de 4,4% no grupo testado  versus 15,4% no grupo não testado (RR = 0,29, IC 95%, 0,15-0,55, p = 0,0002) e a taxa de consultas ambulatoriais foi de 71,7% no grupo testado  versus 36,5% no grupo não testado (RR = 1,97, IC 95%, 1,74-2,23, p < 0,0001). A taxa global de URS foi de 72,2% no grupo testado  versus 49,0% no grupo não testado (RR = 1,47, IC 95%, 1,32-1,64, p < 0,0001). A economia de custos em potencial foi estimada em US$ 218 (em média) no grupo testado. A maior parte dos profissionais (95%) considerou o teste útil, e 46% seguiram as recomendações da FADC. 

Conclusão: Os pacientes submetidos a testes genéticos do CYP e tratados de acordo com um sistema de prescrição personalizada apresentaram redução significativa nas internações e visitas ao serviço de emergência, o que resultou em potencial economia de custos. Os profissionais da saúde demonstraram alta taxa de satisfação com a utilidade clínica do sistema e seguiram as recomendações quando apropriado.

Resumo Original:

Objective: To compare healthcare resource utilization (HRU) and clinical decision-making for elderly patients based on cytochrome P450 (CYP) pharmacogenetic testing and the use of a comprehensive medication management clinical decision support tool (CDST), to a cohort of similar non-tested patients.

Methods: An observational study compared a prospective cohort of patients ?65 years subjected to pharmacogenetic testing to a propensity score (PS) matched historical cohort of untested patients in a claims database. Patients had a prescribed medication or dose change of at least one of 61 oral drugs or combinations of ?3 drugs at enrollment. Four-month HRU outcomes examined included hospitalizations, emergency department (ED) and outpatient visits and provider acceptance of test recommendations. Costs were estimated using national data sources.

Results: There were 205 tested patients PS matched to 820 untested patients.Hospitalization rate was 9.8% in the tested group vs. 16.1% in the untested group (RR = 0.61, 95% CI = 0.39-0.95, p = 0.027), ED visit rate was 4.4% in the tested group vs. 15.4% in the untested group (RR = 0.29, 95% CI = 0.15-0.55, p = 0.0002) and outpatient visit rate was 71.7% in the tested group vs. 36.5% in the untested group (RR = 1.97, 95% CI = 1.74-2.23, p < 0.0001). The rate of overall HRU was 72.2% in the tested group vs. 49.0% in the untested group (RR = 1.47, 95% CI = 1.32-1.64, p < 0.0001). Potential cost savings were estimated at $218 (mean) in the tested group. The provider majority (95%) considered the test helpful and 46% followed CDST provided recommendations.

Conclusion: Patients CYP DNA tested and treated according to the personalized prescribing system had a significant decrease in hospitalizations and emergency department visits, resulting in potential cost savings. Providers had a high satisfaction rate with the clinical utility of the system and followed recommendations when appropriate.

Fonte:
J Med Econ ; 19(3): 213-228; 2016. DOI: 10.3111/13696998.2015.1110160.