Definição de um roteiro para a harmonização de indicadores de qualidade na Medicina Laboratorial

SCIACOVELLI, L. ; PANTEGHINI, M. ; LIPPI, G. ; SUMARAC, Z. ; CADAMURO, J. ; GALORO, C. A. O. ; PINO CASTRO, I. G. D.
Título original:
Defining a roadmap for harmonizing quality indicators in Laboratory Medicine
Resumo:

Título Definição de um roteiro para a harmonização de indicadores de qualidade na Medicina Laboratorial: uma declaração de consenso em nome do Grupo de Trabalho "Erros Laboratoriais e Segurança do Paciente", da IFCC, e do Grupo de Tarefas e Conclusão "Especifica

A melhoria da qualidade dos exames laboratoriais requer uma compreensão aprofundada das diversas etapas vulneráveis envolvidas no processo de exame total – PET (total examination process – TEP), juntamente com a identificação de uma hierarquia de riscos e desafios que devem ser abordados. A partir desta perspectiva, o Grupo de Trabalho “Erros Laboratoriais e Segurança do Paciente” (WG-LEPS, na sigla em inglês), da Federação Internacional de Química Clínica e Medicina Laboratorial (International Federation of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, IFCC), está concentrando as suas atividades na implementação de uma ferramenta eficiente para obter informações significativas sobre o risco de ocorrência de erros ao longo do PET e para estabelecer informações confiáveis sobre a frequência e a distribuição dos erros. Mais recentemente, a Federação Europeia de Química Clínica e Medicina Laboratorial (European Federation of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine, EFLM) criou o Grupo de Tarefas e Conclusão “Especificações de desempenho para as fases extra-analíticas” (TFG-PSEP, na sigla em inglês), a fim de definir especificações de desempenho para as fases extra-analíticas. Ambos os grupos da IFCC e EFLM estão trabalhando para proporcionar aos laboratórios um sistema que lhes permita avaliar o seu desempenho e reconhecer os aspectos fundamentais onde são necessárias ações de melhoria. Em 2016 foi realizada uma Conferência de Consenso em Pádua, na Itália, reunindo todos os especialistas e partes interessadas para alcançar um consenso na harmonização efetiva dos indicadores de qualidade (IQs). Os participantes chegaram a um acordo geral, e os principais resultados foram o lançamento de uma nova versão do modelo de indicadores de qualidade (MIQ), a aprovação de um critério para o estabelecimento de especificações de desempenho e a definição dos tipos de informações que devem ser fornecidas no relatório para os laboratórios clínicos participantes do projeto de IQs.

Resumo Original:

The improving quality of laboratory testing requires a deep understanding of the many vulnerable steps involved in the total examination process (TEP), along with the identification of a hierarchy of risks and challenges that need to be addressed. From this perspective, the Working Group "Laboratory Errors and Patient Safety" (WG-LEPS) of International Federation of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine (IFCC) is focusing its activity on implementation of an efficient tool for obtaining meaningful information on the risk of errors developing throughout the TEP, and for establishing reliable information about error frequencies and their distribution. More recently, the European Federation of Clinical Chemistry and Laboratory Medicine (EFLM) has created the Task and Finish Group "Performance specifications for the extra-analytical phases" (TFG-PSEP) for defining performance specifications for extra-analytical phases. Both the IFCC and EFLM groups are working to provide laboratories with a system to evaluate their performances and recognize the critical aspects where improvement actions are needed. A Consensus Conference was organized in Padova, Italy, in 2016 in order to bring together all the experts and interested parties to achieve a consensus for effective harmonization of quality indicators (QIs). A general agreement was achieved and the main outcomes have been the release of a new version of model of quality indicators (MQI), the approval of a criterion for establishing performance specifications and the definition of the type of information that should be provided within the report to the clinical laboratories participating to the QIs project.

Fonte:
Clin Chem Lab Med ; 55(10): 1478-1488; 2017. DOI: 10.1515/cclm-2017-0412.