Comunicação interprofissional para melhorar a passagem de casos clínicos em serviços de emergência: um estudo observacional

REDLEY, B. ; BOTTI, M. ; WOOD, B. ; BUCKNALL, T.
Título original:
Interprofessional communication supporting clinical handover in emergency departments: An observation study
Resumo:

Contexto: A má comunicação interprofissional representa um risco para a segurança do paciente nas trocas de plantão em serviços de emergência (SEs). O objetivo deste estudo foi identificar e descrever os padrões e processos de comunicação interprofissional que afetam a qualidade das passagens de casos durante trocas de plantão em SEs.

Métodos: Observação de 66 passagens de casos durante trocas de plantão nos SEs de dois hospitais de Victoria, na Austrália. As observações foram complementadas por grupos focais com 34 enfermeiros que participaram do estudo. A análise de dados qualitativa envolveu métodos temáticos e de conteúdo.

Resultados: Identificamos quatro componentes estruturais dos processos de passagem de casos no SE: (1) antecedentes, (2) comportamentos e interações, (3) conteúdo e (4) delegação de cuidados em curso. A comunicação interprofissional pouco frequente e ad hoc, bem como o conteúdo e os processos de passagem de casos específicos de cada disciplina, foram identificados como riscos específicos para a segurança do paciente nas passagens de casos durante trocas de plantão. Identificamos três temas relacionados a práticas arriscadas ou eficazes para promover a comunicação interprofissional nas quatro etapas da passagem de casos no SE: 1) processos e práticas-padrão, 2) trabalho em equipe e interações e 3) atividades e práticas de comunicação.

Conclusões: A comunicação interprofissional pouco confiável pode afetar a qualidade das passagens de casos durante trocas de plantão em SEs e representa um risco para a segurança do paciente. A análise reflexiva estruturada das práticas existentes pode identificar oportunidades de padronização, melhores práticas em equipe e a comunicação efetiva nas quatro etapas do processo de passagem de casos para auxiliar os profissionais clínicos a melhorarem as práticas locais de passagem de casos. A pesquisa futura deve testar e refinar modelos para apoiar a análise das práticas e identificar e testar estratégias para melhorar a comunicação interprofissional no SE, a fim de apoiar a passagem de casos clínicos.

Resumo Original:

Background: Poor interprofessional communication poses a risk to patient safety at change-of-shift in emergency departments (EDs). The purpose of this study was to identify and describe patterns and processes of interprofessional communication impacting quality of ED change-of-shift handovers.

Methods: Observation of 66 change-of-shift handovers at two acute hospital EDs in Victoria, Australia. Focus groups with 34 nurse participants complemented the observations. Qualitative data analysis involved content and thematic methods.

Results: Four structural components of ED handover processes emerged represented by (ABCD): (1) Antecedents; (2) Behaviours and interactions; (3) Content; and (4) Delegation of ongoing care. Infrequent and ad hoc interprofessional communication and discipline-specific handover content and processes emerged as specific risks to patient safety at change-of-shift handovers. Three themes related to risky and effective practices to support interprofessional communications across the four stages of ED handovers emerged: 1) standard processes and practices, 2) teamwork and interactions and 3) communication activities and practices.

Conclusions: Unreliable interprofessional communication can impact the quality of change-of-shift handovers in EDs and poses risk to patient safety. Structured reflective analysis of existing practices can identify opportunities for standardisation, enhanced team practices and effective communication across four stages of the handover process to support clinicians to enhance local handover practices. Future research should test and refine models to support analysis of practice, and identify and test strategies to enhance ED interprofessional communication to support clinical handovers.

Fonte:
Australas Emerg Nurs J ; 2017. DOI: 10.1016/j.aenj.2017.05.003.
Nota Geral:

Online First