Comparação de duas pesquisas de cultura de segurança: Questionário de Atitudes de Segurança (SAQ) e Pesquisa sobre Cultura de Segurança em Hospitais (HSOPSC)

ETCHEGARAY, J. M. ; THOMAS, E. J.
Título original:
Comparing two safety culture surveys: Safety Attitudes Questionnaire and Hospital Survey on Patient Safety
Resumo:

Objetivo: Avaliar a confiabilidade e a validade preditiva de dois instrumentos de avaliação de cultura de segurança do paciente – Questionário de Atitudes de Segurança (SAQ) e Pesquisa sobre Cultura de Segurança em Hospitais (HSOPSC) – quando aplicados aos mesmos participantes. Objetivou-se também determinar a habilidade em converter a pontuação do HSOPS para a pontuação do SAQ.

Método: Profissionais que trabalham nas unidades intensivas de doze hospitais dentro de um grande sistema hospitalar no sul dos Estados Unidos foram convidados para, de forma anônima, responder aos dois questionários eletronicamente.

Resultados: Todas as dimensões da cultura de segurança de ambas as pesquisas (com exceção da HSOPS – “pessoal”) foram consideradas adequadas em termos de confiabilidade. Três dos resultados do HSOPS – frequência de notificação de eventos, percepção geral da segurança do paciente e avaliação geral da cultura de segurança do paciente – foram significantemente correlacionadas com as dimensões da cultura do SAQ e do HSOPS no âmbito individual, com correlações variando de r=0.41 a 0.65 para as dimensões do SAQ e de r=0.22 a 0.72 para as dimensões do HSOPS. Nem as dimensões do SAQ nem as do HSOPS previram o quarto resultado do HSOPS – número de eventos notificados nos últimos doze meses. Análises de regressão indicaram que as dimensões de cultura de segurança do HSOPS foram os melhores preditores da frequência de notificação de erros e da percepção geral da segurança do paciente, enquanto ambas as dimensões do SAQ e do HSOPS permitiram antever a nota da segurança do paciente. Análises no âmbito da unidade não foram conduzidas, pois os índices não indicaram que a agregação dos dados era apropriada. Os escores entre os instrumentos foram convertidos, embora muita variância ainda tenha permanecido sem explicação.

Conclusões: Dado que ambos os instrumentos – SAQ e HSOPS – obtiveram confiabilidade e validade preditivas similares, pesquisadores e líderes de qualidade de segurança devem considerar o tamanho do instrumento, bem como o conteúdo, a sensibilidade à mudança e a habilidade de comparação ao selecionar um questionário sobre cultura de segurança do paciente.

Resumo Original:

Objective: To examine the reliability and predictive validity of two patient safety culture surveys—Safety Attitudes Questionnaire (SAQ) and Hospital Survey on Patient Safety Culture (HSOPS)—when administered to the same participants. Also to determine the ability to convert HSOPS scores to SAQ scores.

Method: Employees working in intensive care units in 12 hospitals within a large hospital system in the southern United States were invited to anonymously complete both safety culture surveys electronically.

Results: All safety culture dimensions from both surveys (with the exception of HSOPS's Staffing) had adequate levels of reliability. Three of HSOPS's outcomes—frequency of event reporting, overall perceptions of patient safety, and overall patient safety grade—were significantly correlated with SAQ and HSOPS dimensions of culture at the individual level, with correlations ranging from r=0.41 to 0.65 for the SAQ dimensions and from r=0.22 to 0.72 for the HSOPS dimensions. Neither the SAQ dimensions nor the HSOPS dimensions predicted the fourth HSOPS outcome—number of events reported within the last 12 months. Regression analyses indicated that HSOPS safety culture dimensions were the best predictors of frequency of event reporting and overall perceptions of patient safety while SAQ and HSOPS dimensions both predicted patient safety grade. Unit-level analyses were not conducted because indices did not indicate that aggregation was appropriate. Scores were converted between the surveys, although much variance remained unexplained.

Conclusions: Given that the SAQ and HSOPS had similar reliability and predictive validity, investigators and quality and safety leaders should consider survey length, content, sensitivity to change and the ability to benchmark when selecting a patient safety culture survey.

Fonte:
BMJ Qual Saf ; 21(6): 490-498; 2012. DOI: doi:10.1136/bmjqs-2011-000449.
DECS:
atitude do pessoal de saúde, pesquisas sobre serviços de saúde, unidades de terapia intensiva, cultura organizacional, segurança do paciente, recursos humanos em hospital, inquéritos e questionários