Como medir e interpretar dados de melhoria de qualidade

MCQUILLAN, R. F. ; SILVER, S. A. ; HAREL, Z. ; WEIZMAN, A. ; THOMAS, A. ; BELL, C. ; CHERTOW, G. M.
Título original:
How to Measure and Interpret Quality Improvement Data
Resumo:

Este artigo da seção Moving Points irá demonstrar como realizar um projeto de melhoria da qualidade usando a ideia de mudança apresentada em “Como usar ferramentas de melhoria da qualidade na prática clínica: como diagnosticar soluções para um problema de qualidade do cuidado” [How To Use Quality Improvement Tools in Clinical Practice: How To Diagnose Solutions to a Quality of Care Problem], de Dr. Ziv Harel e colaboradores. Esta ideia envolve a inserção de um educador de enfermagem numa clínica para pacientes com doença renal crônica, com o objetivo de aumentar o percentual de pacientes que realizam hemodiálise de forma independente em casa (hemodiálise ou diálise peritoneal domiciliar). Usando este exemplo, vamos ilustrar um ciclo do Plan-Do-Study-Act [Planejar-Fazer-Estudar-Agir (PDSA, na sigla em inglês)] e destacar os princípios da metodologia de mudança baseada em ciclos rápidos. Em seguida, vamos discutir a escolha dos indicadores de resultado, de processo e de equilíbrio e os aspectos práticos da coleta desses dados no ambiente clínico. Também vamos apresentar a planilha PDSA como uma maneira prática de supervisionar o progresso de um projeto de melhoria da qualidade. Por fim, vamos demonstrar como utilizar gráficos de tendência para ilustrar visualmente a melhoria em tempo real e como essas informações podem ser usadas para validar os avanços, responder adequadamente às dificuldades que possam surgir no projeto e demonstrar a significância dos resultados. Este artigo visa dar aos leitores um referencial claro e prático com o qual possam testar suas próprias ideias para a melhoria da qualidade no ambiente clínico.

Palavras-chave: instalações ambulatoriais; crônico; objetivos; diálise domiciliar; humanos; modelo de melhoria; melhoria de qualidade; insuficiência renal; gráfico de tendência; diálise peritoneal; diálise renal 

Resumo Original:

This article will demonstrate how to conduct a quality improvement project using the change idea generated in "How To Use Quality Improvement Tools in Clinical Practice: How To Diagnose Solutions to a Quality of Care Problem" by Dr. Ziv Harel and colleagues in this Moving Points feature. This change idea involves the introduction of a nurse educator into a CKD clinic with a goal of increasing rates of patients performing dialysis independently at home (home hemodialysis or peritoneal dialysis). Using this example, we will illustrate a Plan-Do-Study-Act (PDSA) cycle in action and highlight the principles of rapid cycle change methodology. We will then discuss the selection of outcome, process, and balancing measures, and the practicalities of collecting these data in the clinic environment. We will also introduce the PDSA worksheet as a practical way to oversee the progress of a quality improvement project. Finally, we will demonstrate how run charts are used to visually illustrate improvement in real time, and how this information can be used to validate achievement, respond appropriately to challenges the project may encounter, and prove the significance of results. This article aims to provide readers with a clear and practical framework upon which to trial their own ideas for quality improvement in the clinical setting.

Keywords: Ambulatory Care Facilities; Chronic; Goals; Home Dialysis; Humans; Model for Improvement; Quality Improvement; Renal Insufficiency; Run chart; peritoneal dialysis; renal dialysis

Fonte:
Clin J Am Soc Nephrol ; 11(5): 908-914; 2016. DOI: 10.2215/CJN.11511015.