Como iniciar um projeto de melhoria de qualidade

SILVER, S. A. ; HAREL, Z. ; MCQUILLAN, R. ; WEIZMAN, A. V. ; THOMAS, A. ; CHERTOW, G. M. ; NESRALLAH, G.
Título original:
How to Begin a Quality Improvement Project
Resumo:

A melhoria de qualidade envolve um esforço coordenado entre profissionais de saúde e outras partes interessadas para diagnosticar e tratar problemas no sistema de saúde. No entanto, os profissionais de saúde muitas vezes não têm treinamento em métodos de melhoria de qualidade, o que dificulta sua participação em iniciativas de melhoria. Este artigo visa familiarizar os profissionais de saúde com a forma de iniciar um projeto de melhoria de qualidade. As etapas iniciais envolvem a formação de uma equipe de melhoria que tenha experiência no problema de qualidade do cuidado identificado, o engajamento das lideranças e o gerenciamento das mudanças. O mapeamento e a análise dos grupos de interesse são atividades úteis nesta fase, devendo ser feita uma avaliação para ajudar a identificar pessoas que possam ter interesses velados no projeto. O envolvimento de médicos é um componente particularmente importante para o êxito do projeto, e não devemos subestimar os conhecimentos que os pacientes/cuidadores podem oferecer como membros de uma equipe de melhoria de qualidade. Depois de formada uma equipe, um referencial de melhoria ajuda a organizar o processo científico para as mudanças no sistema. Alguns referenciais comuns para a melhoria de qualidade são: Seis Sigma, Lean e Modelo de Melhoria. Fazemos aqui uma comparação entre esses modelos, com foco no Modelo de Melhoria, pois este é amplamente utilizado e aplicável a uma série de problemas ligados à qualidade do cuidado, sem a necessidade de treinamento avançado. O modelo envolve três etapas: a definição de objetivos para a melhoria, a seleção de um conjunto equilibrado de medidas para determinar se a melhoria ocorreu e o teste de novas ideias para modificar o processo atual. Essas novas ideias são avaliadas utilizando ciclos Plan (Planejar)-Do (Fazer)-Study (Analisar)-Act (Agir) (PDSA, na sigla em inglês), nos quais o conhecimento é adquirido testando-se as modificações e refletindo sobre os seus efeitos. Para mostrar a utilidade prática dos métodos de melhoria de qualidade discutidos, aplicamos esses métodos a uma iniciativa hipotética de melhoria de qualidade que visa promover a diálise domiciliar (hemodiálise e diálise peritoneal domiciliar). Isso gera um exemplo que os profissionais de saúde na área da nefrologia podem usar para iniciar seus próprios projetos de melhoria de qualidade.

Palavras-chave: prestação do cuidado de saúde; hemodiálise; domiciliar; humanos; liderança; melhoria de qualidade; gestão total da qualidade; doença renal crônica; nefrologia clínica; doença renal terminal; diálise renal

Resumo Original:

Quality improvement involves a combined effort among health care staff and stakeholders to diagnose and treat problems in the health care system. However, health care professionals often lack training in quality improvement methods, which makes it challenging to participate in improvement efforts. This article familiarizes health care professionals with how to begin a quality improvement project. The initial steps involve forming an improvement team that possesses expertise in the quality of care problem, leadership, and change management. Stakeholder mapping and analysis are useful tools at this stage, and these are reviewed to help identify individuals who might have a vested interest in the project. Physician engagement is a particularly important component of project success, and the knowledge that patients/caregivers can offer as members of a quality improvement team should not be overlooked. After a team is formed, an improvement framework helps to organize the scientific process of system change. Common quality improvement frameworks include Six Sigma, Lean, and the Model for Improvement. These models are contrasted, with a focus on the Model for Improvement, because it is widely used and applicable to a variety of quality of care problems without advanced training. It involves three steps: setting aims to focus improvement, choosing a balanced set of measures to determine if improvement occurs, and testing new ideas to change the current process. These new ideas are evaluated using Plan-Do-Study-Act cycles, where knowledge is gained by testing changes and reflecting on their effect. To show the real world utility of the quality improvement methods discussed, they are applied to a hypothetical quality improvement initiative that aims to promote home dialysis (home hemodialysis and peritoneal dialysis). This provides an example that kidney health care professionals can use to begin their own quality improvement projects.

Keywords: Delivery of Health Care; Hemodialysis; Home; Humans; Leadership; Quality Improvement; Total Quality Management; chronic kidney disease; clinical nephrology; end stage kidney disease; renal dialysis

Fonte:
Clin J Am Soc Nephrol ; 11(5): 893-900; 2016. DOI: 10.2215/CJN.11491015.