A base de dados da rede internacional de hemovigilância para vigilância de reações e eventos adversos em doadores e receptores de hemocomponentes: questões técnicas e resultados

POLITIS, C. ; WIERSUM, J.C. ; RICHARDSON, C. ; ROBILLARD, P. ; JORGENSEN, J. ; RENAUDIER, P. ; FABER, J.-C.
Título original:
The international haemovigilance network database for the surveillance of adverse reactions and events in donors and recipients of blood components: technical issues and results
Resumo:

Antecedentes e objetivos: a Rede Internacional de Hemovigilância (ISTARE) é um banco de dados on-line para a vigilância de todas as reações adversas (RAs) e eventos adversos (EAs) relacionados com a doação de sangue e a transfusão de hemocomponentes, independentemente da gravidade ou do dano causado. A ISTARE visa a unificar a coleta e o compartilhamento de informações com o objetivo de harmonizar as melhores práticas para sistemas de hemovigilância em todo o mundo.

Materiais e metodologia: As reações e os eventos adversos são registrados por hemocomponente, tipo de reação, gravidade e imputabilidade à transfusão, usando definições-padrão internacionalmente pactuadas.

Resultados: De 2006 a 2012, 125 conjuntos nacionais de dados agregados anuais foram recebidos de 25 países, cobrindo 132,8 milhões de hemocomponentes expedidos. A incidência de todas as RAs foi de 77,5 por 100 mil hemocomponentes expedidos, dos quais 25% foram graves (19,1 por 100 mil). De 349 óbitos (0,26 por 100 mil), 58% decorreram de três RAs relacionadas com o sistema respiratório: sobrecarga circulatória associada à transfusão (SCAT, 27%), lesão pulmonar aguda associada à transfusão (LPAAT, 19%) e dispneia associada à transfusão (DAT, 12%). Cumulativamente, foram relatadas 594.477 complicações de doadores (taxa de 660 por 100 mil), das quais 2,9% foram graves.

Conclusões: A ISTARE é uma ferramenta de vigilância muito conceituada que proporciona contribuições importantes para os esforços internacionais de maximização da segurança transfusional.

Resumo Original:

Background and objectives: The International Haemovigilance Network's ISTARE is an online database for surveillance of all adverse reactions (ARs) and adverse events (AEs) associated with donation of blood and transfusion of blood components, irrespective of severity or the harm caused. ISTARE aims to unify the collection and sharing of information with a view to harmonizing best practices for haemovigilance systems around the world.

Materials and methods: Adverse reactionss and adverse events are recorded by blood component, type of reaction, severity and imputability to transfusion, using internationally agreed standard definitions.

Results: From 2006 to 2012, 125 national sets of annual aggregated data were received from 25 countries, covering 132.8 million blood components issued. The incidence of all ARs was 77.5 per 100 000 components issued, of which 25% were severe (19.1 per 100 000). Of 349 deaths (0.26 per 100 000), 58% were due to the three ARs related to the respiratory system: transfusion-associated circulatory overload (TACO, 27%), transfusion-associated acute lung injury (TRALI, 19%) and transfusion-associated dyspnoea (TAD, 12%). Cumulatively, 594 477 donor complications were reported (rate 660 per 100 000), of which 2.9% were severe.

Conclusions: ISTARE is a well-established surveillance tool offering important contributions to international efforts to maximize transfusion safety.

Fonte:
; 111(4): 409–417; 2016. DOI: 10.1111/vox.12447.