Avaliação de fatores de risco associados a lesões por pressão adquiridas no hospital e seu impacto sobre a utilização e os custos do cuidado de saúde em hospitais dos EUA.

Dreyfus J ; Gayle J ; Trueman P ; Delhougne G ; Siddiqui A
Título original:
Assessment of Risk Factors Associated With Hospital-Acquired Pressure Injuries and Impact on Health Care Utilization and Cost Outcomes in US Hospitals.
Resumo:

As lesões por pressão adquiridas no hospital (LPAH) representam uma carga social e são consideradas potencialmente evitáveis. Dados sobre os fatores de risco e a carga das LPAH são importantes para iniciativas de prevenção eficazes. Este estudo, realizado com base na Premier Healthcare Database dos EUA de 2009 a 2014, identificou os fatores de risco para LPAH e comparou os resultados do cuidado após fazer a correspondência de pacientes com ou sem LPAH. A incidência cumulativa de LPAH foi de 0,28% (47.365 LPAH num total de 16.967.687 pacientes adultos internados). Na amostra combinada de 110.808 pacientes (27.702 LPAH), os fatores de risco mais fortes foram uma LP anterior (OR= 12,52; IC= 11,93-13,15), lesão do pé diabético anterior (OR= 3,43; IC95%=3,20-3,68) e desnutrição (OR= 3,11; IC95%= 3,02-3,20). Pacientes com LPAH tiveram um maior tempo de internação ajustado (3,7 dias, p<0,0001), maior custo total de internação (US$ 8.014, p<0,0001) e maior probabilidade de reinternação em até 180 dias (OR= 1,60; IC95%= 1,55-1,65). Este estudo demonstra como a análise de grandes volumes de dados (big data) pode ajudar a quantificar a carga das LPAH e melhorar os processos internos dos hospitais, identificando pacientes de alto risco e servindo como base para melhores práticas de prevenção.

Resumo Original:

Hospital-acquired pressure injuries (HAPI) are a societal burden and considered potentially preventable. Data on risk factors and HAPI burden are important for effective prevention initiatives. This study of the 2009-2014 US Premier Healthcare Database identified HAPI riskfactors and compared outcomes after matching HAPI to non-HAPI patients. The cumulative incidence of HAPI was 0.28% (47 365 HAPI among 16 967 687 total adult inpatients). Among the matched sample of 110 808 patients (27 702 HAPI), the strongest risk factors for HAPI were prior PI (odds ratio [OR] = 12.52, 95% confidence interval [CI] = 11.93-13.15), prior diabetic foot ulcer (OR = 3.43, 95% CI = 3.20-3.68), and malnutrition (OR = 3.11, 95% CI = 3.02-3.20). HAPI patients had longer adjusted length of stay (3.7 days, P < .0001), higher total hospitalization cost ($8014, P < .0001), and greater odds of readmissions through 180 days (OR = 1.60, 95% CI = 1.55-1.65). This study demonstrates how big data may help quantify HAPI burden and improve internal hospital processes by identifying high-risk patients and informing best practices for prevention.

Fonte:
; 33(4): 348-358; 2018. DOI: 10.1177/1062860617746741.