Associação entre o estágio de desenvolvimento de sistemas de qualidade e a implementação de temas de segurança do paciente ao nível dos processos em hospitais holandeses: um estudo observacional

VAN SCHOTEN, S. M. ; HOOGERVORST-SCHILP, J. ; GROENEWEGEN, P. P. ; SPREEUWENBERG, P. ; WAGNER, C.
Título original:
The association between quality system development stage and the implementation of process-level patient safety themes in Dutch hospitals: an observational study
Resumo:

Contexto: Acredita-se que os sistemas de qualidade estejam relacionados positivamente à qualidade e à segurança no cuidado de saúde. No entanto, não existem evidências convincentes desta relação na literatura. Este estudo visa examinar a associação entre o estágio de desenvolvimento dos sistemas de qualidade hospitalar e a implementação de temas de segurança do paciente ao nível dos processos.

Métodos: Este estudo combina dados de um inquérito nacional sobre o estágio de desenvolvimento de sistemas de qualidade em hospitais holandeses com os resultados de um estudo de avaliação do Programa Holandês Hospitalar de Segurança do Paciente. Dados sobre o estágio de desenvolvimento dos sistemas de qualidade foram coletados em hospitais holandeses em 2011. Ao todo, 73 coordenadores de qualidade preencheram um questionário (taxa de resposta de 77%) que cobria cinco domínios dos sistemas de qualidade: políticas e estratégias, gestão de recursos humanos, envolvimento dos pacientes, diretrizes para a prática clínica e melhoria sistemática da qualidade. Dados foram incluídos sobre a implementação de cinco temas de segurança do paciente do Programa Holandês Hospitalar de Segurança. Foram medidos indicadores de processo relacionados aos cinco temas a cada quatro a seis semanas, o que resultou em dez medições em cada hospital. Os dados foram analisados por meio da análise multinível.

Resultados: O escore médio para o desenvolvimento dos sistemas de qualidade hospitalar foi de 2,30 (intervalo, 1 a 3). Os escores médios dos diversos domínios dos sistemas de qualidade variaram de 1,56 (Envolvimento dos Pacientes) a 2,66 (Gestão dos Recursos Humanos). As porcentagens médias para a implementação dos temas de segurança do paciente variaram de 12% para o indicador de processo “Dor” a 73% para a execução da “Pausa Cirúrgica”. Os coeficientes de correlação intraclasse do modelo “intercept only” variaram entre 11,6 e 51,6, o que indica grandes diferenças entre os hospitais na implementação dos temas de segurança do paciente. Encontramos associações positivas entre o estágio de desenvolvimento dos sistemas de qualidade e a implementação de quatro dos cinco temas de segurança do paciente, mas elas não foram estatisticamente significativas.

Conclusões: Este estudo não encontrou associações entre o estágio de desenvolvimento de um sistema de qualidade hospitalar e a implementação de temas de segurança do paciente ao nível dos processos. Isto descarta a hipótese de que a melhoria da qualidade é causada por uma relação positiva entre a estrutura (o sistema de qualidade) e os processos (a implementação de um programa de segurança), que, por sua vez, conformam a qualidade do cuidado prestado aos pacientes.

Resumo Original:

Background: Quality systems are believed to be positively related to quality and safety in healthcare. However, there is no convincing evidence for this relationship in the literature. This study aims to examine the association between the development stage of hospital quality systems and the implementation of patient safety themes at the process level.

Methods: This study combines data from a national survey on the development stage of quality systems in Dutch hospitals with results from an evaluation study of the Dutch Hospital Patient Safety Program. Data on the development stage of quality systems were collected in Dutch hospitals in 2011. A total of 73 quality coordinators completed a questionnaire (response rate 77%) covering five quality system domains: policy and strategy, human resource management, patient involvement, practice guidelines, and systematic quality improvement. Data were included on the implementation of five patient safety themes from the Dutch Hospital Safety Program. Process indicators for each theme were measured every four to six weeks, resulting in ten measurements in each hospital. Data were analyzed using multilevel analysis.

Results: The mean score for hospital quality system development was 2.30 (range 1 to 3). The mean scores for the various quality system domains ranged from 1.56 (Patient Involvement) to 2.66 (Human Resources Management). The mean percentages for the implementation of the patient safety themes ranged from 12% for the Pain process indicator to 73% for execution of the "Time-Out Procedure". The intraclass correlation coefficients of the interceptonly model ranged between 11.6 and 51.6, which indicates large differences between hospitals in the implementation of the patient safety themes. Positive associations between quality system development stage and implementation of patient safety themes were found for four of the five patient safety themes, although they were not statistically significant.

Conclusions: This study found no association between the development stage of a hospital quality system and the implementation of patient level safety themes at the process level. This rejects the hypothesis that quality improvement is caused by a positive relationship between structure (the quality system) and processes (the safety program implementation), which in their turn mold the quality of care at the patient level.

Fonte:
BMC Health Serv Res ; 18(1): 189; 2018. DOI: 10.1186/s12913-018-2997-x.