Associação entre cultura de segurança e resultados de infecções de sítio cirúrgico

FAN, C. J. ; PAWLIK, T. M. ; DANIELS, T. ; VERNON, N. ; BANKS, K. ; WESTBY, P. ; WICK, E. C.
Título original:
Association of safety culture with surgical site infection outcomes
Resumo:

Contexto: A cultura do local de trabalho hospitalar pode afetar os resultados cirúrgicos; no entanto, essa associação ainda não foi estabelecida. Concebemos um estudo para avaliar a associação entre a cultura de segurança e as infecções de sítio cirúrgico (ISCs).

Desenho: Usando definições do Inquérito Hospitalar sobre Cultura de Segurança do Paciente (Hospital Survey on Patient Safety Culture) e da Rede Nacional de Segurança no Cuidado de Saúde (National Healthcare Safety Network), medimos 12 dimensões da cultura de segurança e as taxas de ISCs no cólon, respectivamente, nas unidades cirúrgicas de hospitais comunitários de Minnesota. Calculamos o coeficiente de correlação de Pearson (r) entre cada uma das 12 dimensões da cultura de segurança na unidade cirúrgica e a taxa de ISCs, fazendo, então, o ajuste para o volume de cirurgias e a classificação da American Society of Anesthesiologists (ASA).

Resultados: Sete hospitais participaram do estudo, com uma taxa de resposta média de 43%. As taxas de ISCs variaram de 0% a 30%, e os escores da cultura de segurança na unidade cirúrgica variaram de 16 a 92, em uma escala de 0 a 100. Dez dimensões da cultura de segurança na unidade cirúrgica estiveram associadas às taxas de ISCs no cólon: trabalho em equipe entre as unidades (r = –0,96; IC 95% [–0,76, –0,99]), aprendizagem organizacional (r = –0,95; IC 95% [–0,71, –0,99]), retroalimentação e comunicação dos erros (r = –0,92; IC 95% [–0,56, –0,99]), percepções gerais de segurança (r = –0,90; IC 95% [–0,45, –0,99]), apoio à segurança do paciente por parte da administração hospitalar (r = –0,90; IC 95% [–0,44, –0,98]), trabalho em equipe dentro das unidades (r = –0,88; IC 95% [–0,38, –0,98]), abertura da comunicação (r = –0,85; IC 95% [–0,26, –0,98]), expectativas e ações dos supervisores/administradores na promoção da segurança (r = –0,85; IC 95% [–0,25, –0,98]), respostas não punitivas aos erros (r = –0,78; IC 95% [–0,07, –0,97]) e frequência de eventos notificados (r = –0,76; IC 95% [–0,01, –0,96]). Após o ajuste para o volume de cirurgias e a classificação ASA, nove das 12 dimensões da cultura de segurança na unidade cirúrgica estiveram significativamente associadas a menores taxas de ISCs no cólon.

Conclusões: Esses dados sugerem que uma cultura positiva de segurança e de trabalho em equipe e o envolvimento da administração hospitalar têm papel importante na produção de resultados cirúrgicos de alta qualidade.

Resumo Original:

Background: Hospital workplace culture may have an impact on surgical outcomes; however, this association has not been established. We designed a study to evaluate the association between safety culture and surgical site infection (SSI).

Study Desing: Using the Hospital Survey on Patient Safety Culture and National Healthcare Safety Network definitions, we measured 12 dimensions of safety culture and colon SSI rates, respectively, in the surgical units of Minnesota community hospitals. A Pearson's r correlation was calculated for each of 12 dimensions of surgical unit safety culture and SSI rate and then adjusted for surgical volume and American Society of Anesthesiologists (ASA) classification.

Results: Seven hospitals participated in the study, with a mean survey response rate of 43%. The SSI rates ranged from 0% to 30%, and surgical unit safety culture scores ranged from 16 to 92 on a scale of 0 to 100. Ten dimensions of surgical unit safety culture were associated with colon SSI rates: teamwork across units (r = -0.96; 95% CI [-0.76, -0.99]), organizational learning (r = -0.95; 95% CI [-0.71, -0.99]), feedback and communication about error (r = -0.92; 95% CI [-0.56, -0.99]), overall perceptions of safety (r = -0.90; 95% CI [-0.45, -0.99]), management support for patient safety (r = -0.90; 95% CI [-0.44, -0.98]), teamwork within units (r = -0.88; 95% CI [-0.38, -0.98]), communication openness (r = -0.85; 95% CI [-0.26, -0.98]), supervisor/manager expectations and actions promoting safety (r = -0.85; 95% CI [-0.25, -0.98]), non-punitive response to error (r = -0.78; 95% CI [-0.07, -0.97]), and frequency of events reported (r = -0.76; 95% CI [-0.01, -0.96]). After adjusting for surgical volume and ASA classification, 9 of 12 dimensions of surgical unit safety culture were significantly associated with lower colon SSI rates.

Conclusions: These data suggest an important role for positive safety and teamwork culture and engaged hospital management in producing high-quality surgical outcomes.

Fonte:
J Am Coll Surg ; 222(2): 122-128; 2016. DOI: 10.1016/j.jamcollsurg.2015.11.008.
Nota Geral:

Fonte da imagem: Medicalalgorithms.com