Aprimorando o processo de passagem de casos em unidades de terapia intensiva: fatores-chave para reduzir a ocorrência de erros e melhorar os resultado

COLVIN, M. O. ; EISEN, L. A. ; GONG, M. N.
Título original:
Improving the Patient Handoff Process in the Intensive Care Unit: Keys to Reducing Errors and Improving Outcomes
Resumo:

A passagem de casos é muito variável e propensa a erros, sendo reconhecida como um grande desafio no cuidado de saúde. Os pacientes em unidades de terapia intensiva são particularmente vulneráveis, devido à sua história clínica complexa e à sua condição crítica. Considerando-se a tendência geral de redução das horas de trabalho e o aumento do número de turnos de trabalho, o número de passagens de casos provavelmente continuará a aumentar. A otimização do processo de passagem de casos tem se tornado ainda mais fundamental para garantir a segurança do paciente. Nesta revisão, refletimos sobre a importância do processo de passagem de casos, fazemos uma revisão dos erros comuns, identificamos barreiras e desafios e propomos diferentes métodos para melhorar o processo. O objetivo deste artigo é examinar a dimensão geral do problema, apresentar as evidências mais atuais sobre o processo de passagem de casos e identificar maneiras de realizá-lo de forma precisa, segura e eficiente, a fim de prestar um cuidado de saúde de alta qualidade. Também propomos direções para pesquisas futuras.

Resumo Original:

Patient handoffs are highly variable and error prone. They have been recognized as a major health care challenge. Patients in the intensive care unit are particularly vulnerable due to their complex clinical history and the critical nature of their condition. Given a general movement from traditional long call to shift schedules, the number of patient handoffs will likely continue to increase. Optimization of the handoff process has become even more critical to ensure patient safety. In this review, we reflect on the importance of the handoff process, review common errors, identify barriers and challenges, and propose different methods to improving the handoff process. The purpose of this article is to examine the overall scope of the problem; provide the most up-to-date evidence on the handoff process; and identify ways to perform handoffs in an accurate, safe, and efficient manner to provide high-quality patient care. The direction of future research is also proposed.

Fonte:
Semin Respir Crit Care Med ; 37(1): 96-106; 2016. DOI: 10.1055/s-0035-1570351.