Anestesia regional em local errado: revisão e recomendações para a prevenção?

BARRINGTON, M. J. ; UDA, Y. ; PATTULLO, S. J. ; SITES, B. D
Título original:
Wrong-site regional anesthesia: review and recommendations for prevention?
Resumo:

Objetivo da revisão: Os procedimentos anestésicos regionais em local errado são considerados never events, isto é, eventos que nunca deveriam ocorrer. O objetivo desta revisão é descrever o fenômeno dos bloqueios anestésicos regionais em local errado e identificar estratégias de prevenção.

Descobertas recentes: A incidência de bloqueio anestésico em local errado pode ser tão frequente como 7,5 por 10.000 procedimentos. Os fatores que contribuem para o bloqueio anestésico em local errado incluem a distração do médico, a mudança de posição do paciente, mudanças no agendamento, documentação inadequada, má comunicação, falta de consentimento cirúrgico, marcação do local não visível, supervisão inadequada, consciência situacional reduzida, fadiga, sobrecarga cognitiva, percepção da pressão de tempo, demora na aplicação da seção “sign-in” da lista de verificação da OMS até o bloqueio e omissão da seção “time-out” da lista de verificação da OMS, ou aplicação da seção “time-out” antes do posicionamento final do paciente. A American Society of Regional Anesthesia and Pain Medicine criou uma lista de verificação com 9 pontos para procedimentos anestésicos regionais.

Síntese: A verificação e a marcação pré-operatórias do sítio cirúrgico são obrigatórias. Deve ser feita uma pausa imediatamente antes de qualquer procedimento invasivo. A pausa para a confirmação do paciente correto e do bloqueio anestésico correto deve ocorrer imediatamente antes de todo procedimento anestésico regional. Se for realizado mais de um bloqueio anestésico em um paciente, recomenda-se que a pausa seja repetida sempre que a posição do paciente for alterada ou que o procedimento seja realizado em outro momento ou por uma equipe diferente. A equipe anestésica deve implementar uniformemente diretrizes robustas e listas de verificação para reduzir a ocorrência de procedimentos anestésicos regionais em local errado.

Resumo Original:

Purpose of review: Wrong-site regional anesthetic procedures are considered never events. The purpose of this review is to describe the phenomenon of wrong-site regional anesthetic blocks and identify preventive strategies.

Recent findings: The incidence of wrong-site block may be as frequent as 7.5 per 10,000 procedures. Factors contributing to wrong-site block include physician distraction, patient position change, scheduling changes, inadequate documentation, poor communication, lack of surgical consent, site marking not visible, inadequate supervision, reduced situational awareness, fatigue, cognitive overload, perceived time pressure, delay from World Health sign-in to block performance and omission of block time-out or block time-out occurring before final patient positioning. The American Society of Regional Anesthesia and Pain Medicine have created a 9-point checklist for regional anesthesia procedures.

Sumarry: Preoperative site verification and surgical site marking are mandatory. A time-out should occur immediately before any invasive procedure. Confirming the correct patient and block site with a time-out should occur immediately before all regional anesthetic procedures. If more than one block is performed on one patient, it is recommended that time-ouO artigo aborda a implementação de diretrizes e de listas de verificação para reduzir a ocorrência de procedimentos anestésicos regionais em local errado.t be repeated each time the patient position is changed or separated in time or performed by a different team. The anesthetic team should uniformly implement robust guidelines and checklists to reduce the occurrence of wrong-site regional anesthetic procedures.

Fonte:
Curr Opin Anaesthesiol. ; 28(6): 670-684; 2015. DOI: 10.1097/ACO.0000000000000258.