A abordagem sistêmica na Medicina: mitos e controvérsias

DEKKER, S. W. ; LEVESON, N. G.
Título original:
The systems approach to medicine: controversy and misconceptions
Resumo:

Recentemente, a "abordagem sistêmica" para a segurança do paciente no cuidado de saúde tem sido questionada em relação à sua ética e à sua utilidade prática. Neste trabalho, explicamos a abordagem sistêmica, examinando dois mitos bastante comuns a seu respeito: (1) a sistematização e a padronização da prática, que reduzem a autonomia dos atores; (2) uma abordagem que busca explicações para êxitos e falhas, com enfoque não nos profissionais individualmente. Defendemos que ao darmos aos profissionais um procedimento a ser seguido e ao culpar o sistema quando ocorrem falhas, acabamos por gerar uma interpretação errônea da abordagem sistêmica.

Resumo Original:

The 'systems approach' to patient safety in healthcare has recently led to questions about its ethics and practical utility. In this viewpoint, we clarify the systems approach by examining two popular misunderstandings of it: (1) the systematisation and standardisation of practice, which reduces actor autonomy; (2) an approach that seeks explanations for success and failure outside of individual people. We argue that both giving people a procedure to follow and blaming the system when things go wrong misconstrue the systems approach.

Fonte:
BMJ Qual Saf ; 24(1): 7-9; 2015. DOI: 10.1136/bmjqs-2014-003106.
DECS:
protocolos clínicos, assistência à saúde, segurança do paciente, guias de prática clínica como assunto, análise de sistemas